A LUTA INTERIOR

“Sabemos que a Lei é divina; mas eu sou humano e fraco e fui vendido ao pecado para ser seu escravo. Eu não entendo o que faço, pois não faço o que gostaria de fazer. Pelo contrário, faço justamente aquilo que odeio. Se faço o que não quero, isso prova que reconheço que a Lei diz o que é certo. E isso mostra que, de fato, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz. Pois eu sei que aquilo que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, mesmo tendo dentro de mim a vontade de fazer o bem, eu não consigo fazê-lo. Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço. Mas, se faço o que não quero, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz. Assim eu sei que o que acontece comigo é isto: quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau. Dentro de mim eu sei que gosto da Lei de Deus. Mas vejo uma lei diferente agindo naquilo que faço, uma lei que luta contra aquela que a minha mente aprova. Ela me torna prisioneiro da lei do pecado que age no meu corpo. Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte? Que Deus seja louvado, pois Ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo! Portanto, esta é a minha situação: no meu pensamento eu sirvo à Lei de Deus, mas na prática sirvo à lei do pecado.” (ROMANOS 7 v. 14-25)

O erro do ser humano é não aceitar e não admitir que tem um coração cheio de desejos maus e que comete más ações. Por isso as pessoas vivem escravizadas pelo mal que domina suas mentes. Quando você reconhece que não é bom e que existem podridões dentro do seu coração isso afasta o inimigo de ter o domínio da sua mente.

Paulo admitiu que gostaria de fazer o que é bom, mas o pecado que agia em seu coração, não deixava. Ele admitiu que existia uma força do mal agindo dentro dele. Todos vivem essa situação, essa constante guerra contra a natureza humana. Lutam para fazer o que é certo, mas não conseguem. Todos vivem lutando contra Deus porque sabem que devem respeitá-lo e obedecê-lo, mas acabam dando prioridade às suas próprias vontades.

O ser humano tem que admitir diante de Deus que tem coisas feias dentro de seu coração e trazer para luz tudo aquilo que desagrada a Deus para poder ser liberto pelo Espírito Santo de Deus e sair vitorioso dessa luta. Todo tipo de sentimento como a insatisfação, a raiva, paixões, amarguras, inveja, ódio, egoísmo, orgulho, avareza, cobiça, falsidade, desejo de vingança, ciúme e todo tipo de maldade, faz seu coração ficar fechado para Deus.

“Por que as pessoas não conseguem fazer só o bem?” Porque em vez de obedecerem aos ensinamentos de Deus, obedecem aos desejos da natureza humana. Os desejos levam as pessoas a serem cobiçosas e invejosas. Se você vê alguém prosperando fica com inveja; se seu vizinho compra algo para casa, você quer comprar também; se seu amigo compra um carro, você também quer ter um. A pessoa cobiçosa nunca está satisfeita. São essas coisas que fazem você lutar contra a vontade de Deus. Por isso você deve se afastar do pecado, sair das trevas e vir para luz; deve estar sempre satisfeito com o que Deus te der. Quem dá prioridade aos desejos da natureza humana, nunca dará prioridade aos ensinamentos de Deus. E para vencer a luta interior você precisa colocar a vontade de Deus em primeiro lugar em sua vida.              

Quando Jesus diz que as pessoas têm que nascer de novo é porque estão mortas espiritualmente, dando prioridade aos desejos da natureza humana e sofrendo por causa deles. Por isso precisam tomar uma atitude e acordarem para uma nova vida sem pecados e sem trevas, uma vida onde terão o amor de Deus e a orientação do Espírito Santo.

Deseje fazer as vontades de Deus, seja sempre agradecido a Ele, não se apegue a bens materiais e a nada que o mundo oferece, porque é isso que nos leva a lutas e sofrimentos: o desejo de possuir o que tem no mundo. As pessoas ficam tristes quando querem algo que não está ao alcance delas e isso gera inveja, ódio, revolta e sofrimento. “Não amem o mundo, nem as coisas que há nele. Se vocês amam o mundo, não amam a Deus, o Pai. Nada que é deste mundo vem do Pai. Os maus desejos da natureza humana, a vontade de ter o que agrada aos olhos e o orgulho pelas coisas da vida, tudo isso não vem do Pai, mas do mundo.”
(I JOÃO 2 v. 15-16)

Não lute contra Deus por causa da riqueza desse mundo, pois sua luta será em vão. Seja feliz com o que tem e dê graças a Ele por tudo, pois tudo tem um porquê.

Você pode ser muito feliz se estiver satisfeito com o que tem. Ou viver sempre lutando.

Às vezes as pessoas falam: “Nada na minha vida dá certo! Deus podia me ajudar!” “De onde vêm as lutas e as brigas entre vocês? Elas vêm dos maus desejos que estão sempre lutando dentro de vocês.” (TIAGO 4 v. 1)       

Mas o ser humano não vê que as lutas e sofrimentos vêm dos seus próprios desejos. Uma pessoa inconformada nunca enxergará a ajuda que Deus dá.

O mundo é uma ilusão, mas a Palavra de Deus é real. Deseje o espiritual, faça a vontade de Deus e viva. Siga os ensinamentos do Espírito Santo. Tenha amor no coração e não seja escravo da natureza humana. Lute com as armas que Deus te dá e com certeza, você vencerá essa e outras lutas.

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS