A MALDIÇÃO DA LÍNGUA

“Todos nós sempre cometemos erros. Quem não comete nenhum erro no que diz é uma pessoa madura, capaz de controlar todo o seu corpo. Até na boca dos cavalos colocamos um freio para que nos obedeçam e assim fazemos com que vão aonde queremos. Pensem no navio: grande como é, empurrado por ventos fortes, ele é guiado por um pequeno leme e vai aonde o piloto quer. É isto o que acontece com a língua: mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas.

Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama! A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os animais que se arrastam pelo chão e os peixes. Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai como para amaldiçoar as pessoas, que foram criadas parecidas com Deus. Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição. Meus irmãos, isso não deve ser assim. Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga? Meus irmãos, por acaso pode uma figueira dar azeitonas ou um pé de uva dar figos? Assim, também, uma fonte de água salgada não pode dar água doce.” (TIAGO 3 v. 2-12)

Deus abomina a fofoca! Por isso tome muito cuidado com a falação da vida alheia. O que você tem a ver com a vida dos outros: se o fulano bebe, fuma, é homossexual, prostituta você não tem nada com isso. Cada um deve cuidar de sua vida. Em vez de você estar falando mal dos outros, vá orar e pedir a Deus para se libertar dessa maldição.

Tem pessoas que só vivem reclamando da vida que nada dá certo, que Deus não ajuda, mas não deixa de falar mal dos outros. Como Deus pode ajudar alguém que só vive fazendo o que é mau.

É na igreja, no trabalho, na família... sempre tem um para falar mal do outro. Isso é um mau costume que traz maldições para sua vida. Por isso deixe os outros em paz e cuide da sua vida. Leve a sério o que diz as Escrituras Sagradas: “Portanto, abandonem tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e falatório da vida alheia.” (I PEDRO 2 v. 1)

Leia no livro EU SOU QUEM SOU os capítulos OS PIORES INIMIGOS DO SER HUMANO e O HÁBITO DE JULGAR, e procure se corrigir.

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS