A BONDADE E A MISERICÓRDIA DE DEUS

“Aleluia! Dêem graças a Deus, o Senhor, porque Ele é bom e o Seu amor dura para sempre.
Quem pode contar todas as coisas maravilhosas que Ele tem feito? Quem pode louvá-lo como Ele merece?” (SALMOS 106 v. 1-2)

O ser humano não sabe o quanto Deus é bom e misericordioso. As pessoas só procuram ser bondosas quando têm algum interesse; só tratam bem os outros quando querem algo em troca. Mas Deus não age dessa forma, porque se agisse, a humanidade não existiria mais, pois desde o começo do mundo Ele é bondoso e o homem é ingrato e desobediente.

“No começo Deus criou os céus e a terra. A terra era um vazio, sem nenhum ser vivente, e estava coberta por um mar profundo. A escuridão cobria o mar, e o Espírito de Deus se movia por cima da água. Então Deus disse:
-  Que haja luz!
E a luz começou a existir. Deus viu que a luz era boa e a separou da escuridão. Deus pôs na luz o nome de ‘dia’ e na escuridão pôs o nome de ‘noite’. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o primeiro dia.
Então Deus disse: 
- Que haja no meio da água uma divisão para separá-la em duas partes!
E assim aconteceu. Deus fez uma divisão que separou a água em duas partes: uma parte ficou do lado debaixo da divisão, e a outra ficou do lado de cima. Nessa divisão Deus pôs o nome de céu. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o segundo dia.
Aí Deus disse:
- Que a água que está debaixo do céu se ajunte num só lugar a fim de que apareça a terra seca!
E assim aconteceu. Deus pôs na parte seca o nome de ‘terra’ e nas águas que se haviam ajuntado Ele pôs o nome de ‘mares’. E Deus viu que o que havia feito era bom.
Em seguida Ele disse:
- Que a terra produza todo tipo de vegetais, isto é, plantas que dêem sementes e árvores que dêem frutas.
E assim aconteceu. A terra produziu todo tipo de vegetais: plantas que dão sementes e árvores que dão frutas. E Deus viu que o que havia acontecido era bom. A noite passou e veio a manhã. Esse foi o terceiro dia.
Então Deus disse:
- Que haja luzes no céu para separarem o dia da noite e para marcarem os dias, os anos e as estações! Essas luzes brilharão no céu para iluminarem a terra.
E assim aconteceu: Deus fez as duas grandes luzes: a maior para governar o dia e a menor para governar a noite. E fez também as estrelas. Deus pôs essas luzes no céu para iluminarem a terra, para governarem o dia e a noite e para separarem a luz da escuridão. E Deus viu que o que havia feito era bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quarto dia.
Depois Deus disse:
- Que as águas fiquem cheias de todo tipo de seres vivos, e que na terra haja aves que voem no ar!
Assim Deus criou os grandes monstros do mar, e todas as espécies de seres vivos que em grande quantidade se movem nas águas, e criou também todas as espécies de aves. E Deus viu que o que havia feito era bom.  Ele abençoou os seres vivos do mar e disse:
- Aumentem muito em número e encham as águas dos mares! E que as aves se multipliquem na terra!
A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quinto dia.
Então Deus disse:
- Que a terra produza todo tipo de animais: domésticos, selvagens e os que se arrastam pelo chão, cada um de acordo com a sua espécie!
E assim aconteceu. Deus fez os animais, cada um de acordo com a sua espécie: os animais domésticos, os selvagens e os que se arrastam pelo chão. E Deus viu que o que havia feito era bom. Aí Ele disse:
- Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco. Eles terão poder sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam pelo chão.
Então, do pó da terra, o Senhor formou o ser humano. O Senhor soprou no nariz dele uma respiração de vida, e assim ele se tornou um ser vivo.
Depois o Senhor Deus plantou um jardim na região do Éden, no Leste, e ali pôs o ser humano que Ele havia formado. O Senhor fez com que ali crescessem árvores lindas de todos os tipos, que davam frutas boas de se comer. No meio do jardim ficava a árvore que dá vida e também a árvore que dá o conhecimento do bem e do mal.
Então o Senhor Deus pôs o homem no jardim do Éden, para cuidar dele e nele fazer plantações. E o Senhor deu ao homem a seguinte ordem:
- Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.
Depois o Senhor disse:
- Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade.
Então o Senhor Deus fez com que o homem caísse num sono profundo. Enquanto ele dormia, Deus tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar. Dessa costela o Senhor formou uma mulher e a levou ao homem. Então o homem disse: ‘Agora sim! Esta é carne da minha carne e osso dos meus ossos. Ela será chamada de ‘mulher’ porque Deus a tirou do homem.’
É por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.”
(GÊNESIS 1 v. 1-26 / 2 v. 7-9, 15-18, 21-24)

Deus fez tudo perfeito: o céu, a terra, o mar e tudo o que neles existem. Ele criou um verdadeiro paraíso e colocou o homem para dominar tudo. Também lhe dava o sustento e lhe deu uma companheira para que não vivesse sozinho. Deus fez tudo de uma forma que o homem e a mulher fossem felizes, vivessem tranqüilos, se amassem e amassem a Deus.

Mas o que aconteceu? Desobedeceram a única ordem que Deus havia dado: não comer a fruta da árvore que ficava no meio do jardim. Isso mostrou a ingratidão do ser humano que não enxergou todas as maravilhas que Deus havia feito e mostrou a facilidade que satanás tem para enganar o ser humano. Hoje não é diferente: todos são ingratos, desobedientes e por isso acabam caindo nas armadilhas do inimigo.

Ao longo da história do antigo testamento, Deus mostrou Sua bondade e a Sua misericórdia ao povo de Israel:

“Os israelitas não cumpriram a aliança que Deus havia feito com eles e não quiseram obedecer à Sua lei. Esqueceram os milagres que Ele havia feito na presença deles. Diante dos seus antepassados, Deus realizou milagres na planície de Zoã, na terra do Egito. Ele dividiu o mar e levou os israelitas pelo meio dele; Ele fez com que as águas se levantassem como muralhas. Durante o dia, Ele os guiava com uma nuvem e de noite os conduzia por meio de um clarão de fogo. Ele partiu rochas no deserto e das profundezas da terra tirou muita água para o povo beber. Fez com que nascessem fontes na rocha e que água corresse como um rio.
Mesmo depois desses milagres, o povo ainda continuou a pecar e não quis acreditar em Deus. O coração deles não era sincero para com Deus, e não foram fiéis à aliança que Deus havia feito com eles.
De propósito, puseram Deus à prova, pedindo a comida que queriam. Falaram contra Ele, dizendo: ‘Será que Deus pode nos dar comida no deserto? É verdade que Ele partiu a rocha e que a água começou a correr como um rio. Mas será que Ele pode nos dar pão? Será que pode fornecer carne para o Seu povo?’ Quando o Senhor Deus ouviu isso, ficou furioso. Ele atacou o Seu povo com fogo, e a Sua ira contra eles aumentou porque não confiaram Nele e não acreditaram que Ele os poderia salvar.
Porém Deus teve misericórdia do Seu povo. Ele não os destruiu, mas perdoou os seus pecados. Muitas vezes parou com a Sua ira e não se deixou levar pelo Seu furor. Lembrou que eles eram mortais, eram como um vento que passa e não volta mais.”
(SALMOS 78 v. 10-16, 32, 37, 18-22, 38-39)

Deus sempre alertava o povo do perigo da desobediência. Ele deixou Sua Lei para ser obedecida pelo povo para que tudo corresse bem em suas vidas. Mas eles desobedeceram. Deus mandou os profetas para alertarem o povo de que a Lei de Moisés deveria ser cumprida. Mas o povo não deu atenção e virou escravo na Babilônia.

Deus mostrou Sua bondade e o Seu amor por nós enviando Seu único filho Jesus para nos ensinar a andar no caminho certo, a sermos justos, misericordiosos, honestos, humildes, pacientes, a amar e respeitar nossos irmãos (nosso próximo). É através desses ensinamentos que podemos chegar perto de Deus. Mas o povo crucificou o seu Salvador.

Os discípulos de Jesus continuaram o Seu trabalho, pregando e ensinando o povo daquela época. Hoje temos o Espírito Santo e as Escrituras Sagradas (Bíblia) que contam a história desde o começo do mundo até o que vai acontecer no fim dos tempos. Mas as pessoas têm preguiça de ler a Bíblia e estão ocupadas demais para buscar a presença de Deus.

O ser humano não enxerga a bondade e a misericórdia de Deus em sua vida por vários motivos, principalmente porque não acredita que Ele existe e age em sua vida e todos estão sempre ocupados querendo satisfazer os desejos de suas naturezas humanas.

Deus mostra Sua bondade e misericórdia em muitas situações: protegendo-os, dando algo que precisam, curando-os, abençoando... Mas muitos acreditam que têm sorte, que conseguem algo porque lutam para conseguir ou que são curados por “santos”. Agem exatamente como o povo do passado.

Muitas pessoas dizem que se vivessem na época de Moisés teriam obedecido aos mandamentos de Deus, depois de terem visto todas aquelas maravilhas. Outros dizem que teriam reconhecido Jesus como filho de Deus, o Messias. Mentirosos! Pois com todo ensinamento deixado na Bíblia o que o homem tem feito para agradar a Deus? Nada.

O ser humano destrói o planeta que Deus criou com tanta perfeição: mata os animais, acaba com a natureza, está cada vez mais violento, rouba, engana, escraviza... Faz tudo que é errado como na época de Noé.

Deus não precisa acabar com o mundo como na época de Noé, pois o ser humano com a sua maldade e cegueira espiritual já está fazendo isso.

O povo de hoje é igual ao povo do passado: ingrato, desobediente, mau e orgulhoso, e por isso acabará se destruindo.

Vocês vivem doentes, mas não se humilham pedindo a misericórdia de Deus. Vocês sofrem, mas não acreditam na bondade e na existência de um Deus, Todo-Poderoso. Vocês são inconformados com o que têm, vivem trabalhando para ter o que desejam e não se dedicam a Deus. Povo infiel!

Ninguém ajuda o próximo. Ninguém obedece a Deus. Ninguém dá valor ao sacrifício de Jesus. Ninguém dá importância à bondade e à misericórdia de Deus. Do jeito que as coisas estão, não esperem receber boas coisas. Por isso, pare e veja como está vivendo antes que seja tarde demais.

Prestem atenção, irmãos: Deus já mostrou que é bom e misericordioso. Ele não te deve nada! Não pense que você sofre porque é bom e serve a Deus. Você sofre por causa da sua maldade e falta de sabedoria divina. Deus já fez tudo por você. O que você faz por Ele?

Deus mostrou Sua bondade enviando Seu Filho para salvar a humanidade, mesmo sabendo que eram maus, pecadores e desobedientes.

Deus sempre mostrou Sua misericórdia a todos àqueles que buscaram de coração o perdão pelos seus erros. Por mais desobediente e má que uma pessoa seja, se ela se arrepender sinceramente de seus erros, Deus a ajuda e perdoa seus pecados. - Se um homem mau parar de pecar, se guardar as Minhas leis e se fizer o que é certo e bom, não morrerá; é certo que viverá. Todos os seus pecados serão perdoados, e ele viverá porque fez o que é certo. Vocês pensam que Eu gosto de ver um homem mau morrer? -  pergunta o Senhor Deus -  Não! Eu gostaria mais de vê-lo arrepender-se e viver.”
(EZEQUIEL 18 v. 21-23)

Lembre-se: Deus perdoa a todos, mas cobra toda injustiça que fazemos com os outros.

O Todo-Poderoso deu oportunidade a todos os povos em todas as épocas. Ninguém vai poder dizer no dia do Juízo Final que não teve oportunidade de mudar sua maneira de agir. Pois mesmo sendo maus, pecadores e desobedientes, Deus tem tido misericórdia de todos. Todos os dias Ele dá oportunidade para que você reconheça quem é e se arrependa de suas más ações. Mas vocês não estão dando valor ao que Deus faz, pois continuam andando por caminhos errados, são injustos, orgulhosos e não têm amor nem respeito pelos outros.

A bondade e a misericórdia de Deus são tão grandes que Ele continua sendo paciente e esperando o seu reconhecimento. A prova disso é que Ele enviou o Espírito Santo para dirigir este livro para te conscientizar dos seus erros e mostrar o caminho de volta para Ele, o Pai, o Deus Todo-Poderoso.

O Espírito Santo está neste mundo para orientar o povo de Deus. E você já parou para ouvir a voz do Espírito Santo? Se não parou ou não sabe como, este livro te dará essa grande oportunidade. Além de você conhecer Deus e Seus ensinamentos, você saberá quais são os seus erros e como se aproximar de Deus.

Pensando em todos os Seus filhos, Deus mandou que este livro fosse distribuído gratuitamente para que todos possam conhecê-lo. Isso quer dizer que Deus mostra mais uma vez à humanidade Sua bondade e misericórdia. Por isso aproveite porque essa pode ser sua última oportunidade.

Está na hora de abrirem os olhos e verem o que estão fazendo, pois Deus e Jesus não merecem esse desprezo e essa falta de amor e respeito que vocês estão demonstrando.

Jesus deu a vida por todos para que um dia possam descansar com o Pai. Deus e Jesus só têm demonstrado bondade e misericórdia por todos. Está na hora de demonstrarem amor e respeito por Eles, enxergando os seus erros e começando uma nova vida seguindo Seus ensinamentos.

Leia este livro por completo, pois nele existem vários ensinamentos dados por Deus para te ensinar o caminho certo.        
“O Senhor é bondoso e misericordioso, não fica irado facilmente e é muito amoroso. Ele não vive nos repreendendo, e a Sua ira não dura para sempre. O Senhor não nos castiga como merecemos, nem nos paga de acordo com os nossos pecados e maldades. Assim como é grande a distância entre o céu e a terra, assim é grande o Seu amor por aqueles que o temem. Quanto o Oriente está longe do Ocidente, assim Ele afasta de nós os nossos pecados. Como um pai trata com bondade os seus filhos, assim o Senhor é bondoso para aqueles que o temem. Pois Ele sabe como somos feitos; lembra que somos pó. A nossa vida é como a grama; cresce e floresce como a flor do campo. Aí o vento sopra, a flor desaparece, e nunca mais ninguém a vê. Mas o amor de Deus, o Senhor, por aqueles que o temem dura para sempre. A Sua bondade permanece, passando de pais a filhos, para aqueles que guardam a Sua aliança e obedecem fielmente aos Seus mandamentos.”
(SALMOS 103 v. 8-18)

Tema a Deus e obedeça aos Seus ensinamentos. Humilhe-se diante de Deus para que Ele venha te socorrer. Desabafe com Deus e peça perdão pelos seus pecados. Corrija-se e sirva ao Deus bondoso e misericordioso que ama você.

Que a paz de Cristo habite em seu coração, que o Espírito Santo abra seus olhos e que você aprenda a fazer coisas que agradam a Deus e alegrem a Jesus. “Louvado seja o Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai bondoso, o Deus de quem todos recebem ajuda!” (II CORÍNTIOS 1 v. 3)

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS