GÊNESIS

A palavra Gênesis quer dizer “começo”. Este livro conta como tudo o que existe começou e como surgiram os seres humanos, o pecado e o sofrimento. E conta como Deus, no começo, apareceu às pessoas e mostrou como deveriam ser obedientes a Ele.

O livro de Gênesis se divide em duas partes. A primeira, do capítulo 1 ao 11, conta como Deus criou tudo que existe, incluindo a raça humana. Encontram-se também as histórias de Adão e Eva, Caim e Abel, Noé e o dilúvio e a torre de Babel.

A segunda parte, do capítulo 12 ao 50, conta a história dos patriarcas hebreus: Abraão, Isaque, Jacó e os seus doze filhos, que foram o começo das doze tribos de Israel. E o livro termina com a história de José um dos filhos de Jacó, que fez que os seus irmãos e o seu pai fossem morar no Egito.

No livro de Gênesis Deus age: Ele cria o mundo, cuida das pessoas e mostra interesse pelo Seu povo. Deus julga e castiga os maus e abençoa os que lhe obedece.

A CRIAÇÃO DO UNIVERSO E DA RAÇA HUMANA

“No começo Deus criou os céus e a terra.

A terra era um vazio, sem nenhum ser vivente, e estava coberta por um mar profundo. A escuridão cobria o mar, e o Espírito de Deus se movia por cima da água.

Então Deus disse:
- Que haja luz!

E a luz começou a existir. Deus viu que a luz era boa e a separou da escuridão. Deus pôs na luz o nome de ‘dia’ e na escuridão pôs o nome de ‘noite’. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o primeiro dia.

Então Deus disse:
 - Que haja no meio da água uma divisão para separá-la em duas partes!

E assim aconteceu. Deus fez uma divisão que separou a água em duas partes: uma parte ficou do lado de baixo da divisão, e a outra parte ficou do lado de cima. Nessa divisão Deus pôs o nome de ‘céu’. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o segundo dia.

Aí Deus disse:
- Que a água que está debaixo do céu se ajunte num só lugar a fim de que apareça a terra seca!

E assim aconteceu. Deus pôs na parte seca o nome de ‘terra’ e nas águas que se haviam ajuntado Ele pôs o nome de ‘mares’. E Deus viu que o que havia feito era bom.

Em seguida Ele disse:
- Que a terra produza todo tipo de vegetais, isto é, plantas que dêem sementes e árvores que dêem frutas!

E assim aconteceu. A terra produziu todo tipo de vegetais: plantas que dão sementes e árvores que dão frutas. E Deus viu que o que havia feito era bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o terceiro dia.

Então Deus disse:
- Que haja luzes no céu para separarem o dia da noite e para marcarem os dias, os anos e as estações! Essas luzes brilharão no céu para iluminar a terra.

E assim aconteceu. Deus fez as duas grandes luzes: a maior para governar o dia e a menor para governar a noite. E fez também as estrelas. Deus pôs essas luzes no céu para iluminarem a terra, para governarem o dia e a noite e para separarem a luz da escuridão. E Deus viu que o que havia feito era bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quarto dia.

Depois Deus disse:
- Que as águas fiquem cheias de todo tipo de seres vivos, e que na terra haja aves que voem no ar!

Assim Deus criou os grandes monstros do mar, e todas as espécies de seres vivos que em grande quantidade se movem nas águas, e criou também todas as espécies de aves. E Deus viu que o que havia feito era bom. Ele abençoou os seres vivos do mar e disse:
- Aumentem muito em número e encham as águas dos mares! E que as aves se multipliquem na terra!

A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quinto dia.

Então Deus disse:
- Que a terra produza todo tipo de animais: domésticos, selvagens e os que se arrastam pelo chão, cada um de acordo com a sua espécie! E assim aconteceu. Deus fez os animais, cada um de acordo com a sua espécie: os animais domésticos, os selvagens e os que se arrastam pelo chão. E Deus viu que o que havia feito era bom.

Aí Ele disse:
- Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco. Eles terão poder sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam pelo chão.

Assim Deus criou os seres humanos; Ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher e os abençoou, dizendo:
- Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão. Para vocês se alimentarem, Eu lhes dou todas as plantas que produzem sementes e todas as árvores que dão frutas. Mas, para todos os animais selvagens, para as aves e para os animais que se arrastam pelo chão, dou capim e verduras como alimento.

E assim aconteceu. E Deus viu que tudo o que havia feito era muito bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o sexto dia.

Assim terminou a criação do céu, e da terra, e de tudo o que há neles. No sétimo dia Deus acabou de fazer todas as coisas e descansou de todo o trabalho que havia feito. Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia Ele acabou de fazer todas as coisas e descansou. E foi assim que o céu e a terra foram criados.”  (GÊNESIS 1 v.1-31 / 2 v. 1-4)

O JARDIM DO ÉDEN

"Não haviam brotado nem capim nem plantas, pois o Senhor ainda não tinha mandado chuvas, e não havia ninguém para cultivar a terra. Mas da terra saía uma corrente de água que regava o chão. Então, do pó da terra, o Senhor formou o ser humano. O Senhor soprou no nariz dele uma respiração de vida, e assim ele se tornou um ser vivo.

Depois o Senhor Deus plantou um jardim na região do Éden, no Leste, e ali pôs o ser humano que Ele havia formado. O Senhor fez com que ali crescessem árvores lindas de todos os tipos, que davam frutas boas de se comer. No meio do jardim ficava a árvore que dá vida e também a árvore que dá o conhecimento do bem e do mal.

No Éden nascia um rio que regava o jardim e que, saindo dali, se dividia, formando quatro rios. O primeiro é o Pisom, que rodeia a região de Havilá, onde há ouro. O ouro dessa região é puro, e ali também há um perfume raro e pedras preciosas. O segundo rio se chama Giom; ele dá volta por toda a região de Cuche. O terceiro rio é o Tigre, que passa a leste da Assíria. E o quarto rio é o Eufrates.

Então o Senhor Deus pôs o homem no jardim do Éden, para cuidar dele e nele fazer plantações. E o Senhor deu ao homem a seguinte ordem:
- Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim, menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.

Depois o Senhor disse:
- Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade.

Depois que o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves, Ele os levou ao homem para que pusesse nome neles. E eles ficaram com o nome que o homem lhes deu. Ele pôs nomes nas aves e em todos os animais domésticos e selvagens. Mas para Adão não se achava uma ajudadora que fosse como a sua outra metade.

Então o Senhor Deus fez com que o homem caísse num sono profundo. Enquanto ele dormia, Deus tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar. Dessa costela o Senhor formou uma mulher e a levou ao homem.

Então o homem disse:
‘Agora sim! Esta é carne da minha carne e osso dos meus ossos. Ela será chamada de ‘mulher’ porque Deus a tirou do homem. ’
É por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.
Tanto o homem como a sua mulher estavam nus, mas não sentiam vergonha.” (GÊNESIS 2 v. 5-25)

A DESOBEDIÊNCIA DO PRIMEIRO CASAL

"A cobra era o animal mais esperto que o Senhor Deus havia feito. Ela perguntou à mulher:
- É verdade que Deus mandou que vocês não comessem as frutas de nenhuma árvore do jardim?

A mulher respondeu:
- Podemos comer as frutas de qualquer árvore, menos a fruta da árvore que fica no meio do jardim. Deus nos disse que não devemos comer dessa fruta, nem tocar nela. Se fizermos isso, morreremos.

Mas a cobra afirmou:
- Vocês não morrerão coisa nenhuma! Deus disse isso porque sabe que, quando vocês comerem a fruta dessa árvore, os seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecendo o bem e o mal.

A mulher viu que a árvore era bonita e que as suas frutas eram boas de se comer. E ela pensou como seria bom ter entendimento. Aí apanhou uma fruta e comeu; e deu ao seu marido, e ele também comeu. Nesse momento os olhos dos dois se abriram, e eles perceberam que estavam nus. Então costuraram umas folhas de figueira para usar como tangas.

Naquele dia, quando soprava o vento suave da tarde, o homem e a sua mulher ouviram a voz do Senhor Deus, que estava passeando pelo jardim. Então se esconderam Dele, no meio das árvores. Mas o Senhor Deus chamou o homem e perguntou:
- Onde é que você está?

O homem respondeu:
- Eu ouvi a Tua voz, quando estavas passeando pelo jardim, e fiquei com medo porque estava nu. Por isso me escondi.

Aí Deus perguntou:
- E quem foi que lhe disse que você estava nu? Por acaso você comeu a fruta da árvore que eu o proibi de comer?

O homem disse:
- A mulher que me deste para ser a minha companheira me deu a fruta, e eu comi.

Então o Senhor Deus perguntou à mulher:
- Por que você fez isso?
A mulher respondeu:
- A cobra me enganou, e eu comi." (GÊNESIS 3 v. 1-13)

O CASTIGO

"Então o Senhor Deus disse à cobra:
- Por causa do que você fez você será castigada. Entre todos os animais só você receberá esta maldição: de hoje em diante você vai andar se arrastando pelo chão e vai comer o pó da terra. Eu farei com que você e a mulher sejam inimigas uma da outra, e assim também serão inimigas a sua descendência e a descendência dela. Esta esmagará a sua cabeça, e você picará o calcanhar da descendência dela.

Para a mulher Deus disse:
- Vou aumentar o seu sofrimento na gravidez, e com muita dor você dará à luz filhos. Apesar disso, você terá desejo de estar com o seu marido, e ele a dominará.

E para Adão Deus disse o seguinte:
- Você fez o que a sua mulher disse e comeu a fruta da árvore que eu o proibi de comer. Por causa do que você fez, a terra será maldita. Você terá de trabalhar duramente a vida inteira a fim de que a terra produza alimento suficiente para você. Ela lhe dará mato e espinhos, e você terá de comer ervas do campo. Terá de trabalhar no pesado e suar para fazer com que a terra produza algum alimento; isso até que você volte para a terra, pois dela você foi formado. Você foi feito de terra e vai virar terra outra vez.

O homem pôs na sua mulher o nome de Eva por ser ela a mãe de todos os seres humanos. E o Senhor Deus fez roupas de peles de animais para Adão e a sua mulher se vestirem." (GÊNESIS 3 v. 14-21)

ADÃO E EVA SÃO EXPULSOS DO JARDIM DO ÉDEN

"Então o Senhor Deus disse o seguinte:
- Agora o homem se tornou como um de nós, pois conhece o bem e o mal. Ele não deve comer a fruta da árvore da vida e viver para sempre.
Por isso o Senhor Deus expulsou o homem do jardim do Éden e fez com que ele cultivasse a terra da qual havia sido formado. Deus expulsou o homem e no lado leste do jardim pôs os querubins e uma espada de fogo que dava voltas em todas as direções. Deus fez isso para que ninguém chegasse perto da árvore da vida.” (GÊNESIS 3 v. 22-24)

CAIM E ABEL

"Adão teve relações com Eva, a sua mulher, e ela ficou grávida. Eva deu à luz um filho e disse:
- Com a ajuda de Deus, o Senhor, tive um filho homem.

E ela pôs nele o nome de Caim. Depois teve outro filho, chamado Abel, irmão de Caim. Abel era pastor de ovelhas, e Caim era agricultor.

O tempo passou. Um dia Caim pegou alguns produtos da terra e os ofereceu a Deus ao Senhor. Abel, por sua vez, pegou o primeiro carneirinho nascido no seu rebanho, matou-o e ofereceu as melhores partes ao Senhor. O Senhor ficou contente com Abel e com a sua oferta, mas rejeitou Caim e a sua oferta. Caim ficou furioso e fechou a cara. Então o Senhor disse:
- Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo.

Aí Caim disse a Abel, o seu irmão:
- Vamos até o campo.

Quando os dois estavam no campo, Caim atacou Abel, o seu irmão, e o matou.

Mais tarde o Senhor perguntou a Caim:
- Onde está Abel, o seu irmão?
- Não sei - respondeu Caim. - Por acaso eu sou o guarda do meu irmão?

Então Deus disse:
- Por que você fez isso? Da terra, o sangue do seu irmão está gritando, pedindo vingança. Por isso você será amaldiçoado e não poderá mais cultivar a terra. Pois, quando você matou o seu irmão, a terra abriu a boca para beber o sangue dele. Quando você preparar a terra para plantar, ela não produzirá nada. Você vai andar pelo mundo sempre fugindo.

Caim disse a Deus, o Senhor:
- Eu não vou poder agüentar esse castigo tão pesado. Hoje Tu estás me expulsando desta terra. Terei de andar pelo mundo sempre fugindo e me escondendo da Tua presença. E qualquer pessoa que me encontrar vai querer me matar.

Mas o Senhor respondeu:
- Isso não vai acontecer. Pois, se alguém matar você, serão mortas sete pessoas da família dele, como vingança. Em seguida o Senhor pôs um sinal em Caim para que, se alguém o encontrasse, não o matasse.

Então Caim saiu da presença do Senhor e foi morar na região de Node, que fica a leste do Éden." (GÊNESIS 4 v.1-16)

A MALDADE DA RAÇA HUMANA

“Quando as pessoas começaram a se espalhar pela terra e tiveram filhas, os filhos de Deus viram que essas mulheres eram muito bonitas. Então escolheram as que eles quiseram e casaram com elas.

Aí o Senhor Deus disse:
- Não deixarei que os seres humanos vivam para sempre, pois são mortais. De agora em diante eles não viverão mais do que cento e vinte anos.

Havia gigantes na terra naquele tempo e também depois, quando os filhos de Deus tiveram relações com as filhas dos homens e estas lhes deram filhos. Esses gigantes foram os heróis dos tempos antigos, homens famosos.

Quando o Senhor viu que as pessoas eram muito más e que sempre estavam pensando em fazer coisas erradas, ficou muito triste por haver feito os seres humanos. O Senhor ficou tão triste e com o coração tão pesado,que disse:
- Vou fazer desaparecer da terra essa gente, que criei, e também todos os animais, os seres que se arrastam pelo chão e as aves, pois estou muito triste porque os criei.

Mas o Senhor Deus aprovava o que Noé fazia.” (GÊNESIS 6 v.1-8)

A BARCA DE NOÉ

“Esta é a história de Noé. Ele foi pai de três filhos: Sem, Cam e Jafé. Noé era um homem direito e sempre obedecia a Deus. Entre os homens do seu tempo, Noé vivia em comunhão com Deus. Para Deus todas as outras pessoas eram más, e havia violência por toda parte. Deus olhou para o mundo e viu que estava cheio de pecado, pois todas as pessoas só faziam coisas más.

Deus disse a Noé:
- Resolvi acabar com todos os seres humanos. Eu os destruirei completamente e destruirei também a terra, pois está cheia de violência. Pegue madeira boa e construa para você uma grande barca. Faça divisões nela e tape todos os buracos com piche, por dentro e por fora. As medidas serão as seguintes: cento e trinta e três metros de comprimento por vinte e dois de largura por treze de altura. Faça uma cobertura para a barca e deixe um espaço de meio metro entre os lados e a cobertura. Construa três andares na barca e ponha uma porta num dos lados. Vou mandar um dilúvio para cobrir a terra, a fim de destruir tudo o que tem vida; tudo o que há na terra morrerá. Mas com você Eu vou fazer uma aliança. Portanto, entre na barca e leve com você a sua mulher, os seus filhos e as suas noras. Também leve para dentro da barca um macho e uma fêmea de todas as espécies de aves, de todas as espécies de animais e de todas as espécies de seres que se arrastam pelo chão, a fim de conservá-los vivos. Ajunte e leve todo tipo de comida para que você e os animais tenham o que comer.

E Noé fez tudo conforme Deus havia mandado.” (GÊNESIS 6 v. 9-22)

O DILÚVIO

“Depois o Senhor Deus disse a Noé:
- Entre na barca, você e toda a sua família, pois eu tenho visto que você é a única pessoa que faz o que é certo. Leve junto com você sete casais de cada espécie de animal puro e um casal de cada espécie de animal impuro. Leve também sete casais de cada espécie de ave para que se conservem as espécies que existem na terra. Pois daqui a sete dias Eu vou fazer chover durante quarenta dias e quarenta noites. Assim vou acabar com todos os seres vivos que criei.

E Noé fez tudo conforme o que o Senhor Deus havia mandado. Noé tinha seiscentos anos de idade quando as águas do dilúvio cobriram a terra. A fim de escapar do dilúvio, ele entrou na barca junto com os seus filhos, a sua mulher e as suas noras. Os animais puros e os impuros, os que se arrastam pelo chão e as aves entraram com Noé na barca de dois em dois, macho e fêmea, como Deus havia mandado. Sete dias depois, as águas do dilúvio começaram a cobrir a terra.

No dia dezessete do segundo mês, se arrebentaram todas as fontes do grande mar, e foram abertas as janelas do céu, e caiu chuva sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites. Nesse mesmo dia Noé e a sua mulher entraram na barca junto com os seus filhos Sem, Cam e Jafé e as suas mulheres. Com eles entraram animais de todas as espécies: os domésticos e os selvagens, os que se arrastam pelo chão e as aves. Todos os animais entraram com Noé na barca, de dois em dois. Entraram machos e fêmeas de cada espécie, de acordo com o que Deus havia mandado Noé fazer. Aí o Senhor fechou a porta da barca.

O dilúvio durou quarenta dias. A água subiu e levantou a barca, e ela começou a boiar. A água foi subindo, e a barca continuou a boiar. A água subiu tanto, que cobriu todas as montanhas mais altas da terra. E depois ainda subiu mais sete metros. Morreram todos os seres vivos que havia na terra, isto é, as aves, os animais domésticos, os animais selvagens, os animais que se arrastam pelo chão e os seres humanos. Morreu tudo o que havia na terra, tudo o que tinha vida e respirava. Somente Noé e os que estavam com ele na barca ficaram vivos. O resto foi destruído, isto é, os seres humanos, os animais domésticos, os animais selvagens e os que se arrastam pelo chão e as aves. Só cento e cinqüenta dias depois é que a água começou a baixar.” (GÊNESIS 7 v. 1-24)

O FIM DO DILÚVIO

“Então Deus lembrou de Noé e de todos os animais que estavam com ele na barca. Deus fez com que um vento soprasse sobre a terra, e a água começou a baixar. As fontes do grande mar e as janelas do céu se fecharam. Parou de chover,e durante cento e cinqüenta dias a água foi baixando pouco a pouco. No dia dezessete do sétimo mês, a barca parou na região montanhosa de Ararate.  A água continuou a baixar, até que no primeiro dia do décimo mês apareceram os picos das montanhas.

No fim de quarenta dias, Noé abriu a janela que havia feito na barca e soltou um corvo, que ficou voando de um lado para outro, esperando que a terra secasse. Depois Noé soltou uma pomba a fim de ver se a terra já estava seca; mas a pomba não achou lugar para pousar porque a terra ainda estava toda coberta de água. Aí Noé estendeu a mão, pegou a pomba e a pôs dentro da barca.

Noé esperou mais sete dias e soltou a pomba de novo. Ela voltou à tardinha, trazendo no bico uma folha verde de oliveira. Assim Noé ficou sabendo que a água havia baixado. E ele esperou mais sete dias e de novo soltou a pomba, e dessa vez ela não voltou.

Quando Noé tinha seiscentos e um anos, as águas que estavam sobre a terra secaram. No dia primeiro do primeiro mês, Noé tirou a cobertura da barca e viu que a terra estava secando. No dia vinte e sete do segundo mês, a terra estava bem seca. Aí Deus disse a Noé:
- Saia da barca junto com a sua mulher, os seus filhos e as suas noras. Faça sair também todos os animais que estão com você, isto é, as aves, os animais domésticos, os animais selvagens e os que se arrastam pelo chão. Que eles se espalhem por toda parte e tenham muitas crias para encherem a terra.

Assim Noé e a sua mulher saíram da barca, junto com os seus filhos e as suas noras. Também saíram todos os animais e as aves, em grupos, de acordo com as suas espécies.” (GÊNESIS 8 v. 1-19)

NOÉ CONSTRÓI UM ALTAR

“Noé construiu um altar para oferecer sacrifícios a Deus, o Senhor. Ele pegou aves e animais puros, um de cada espécie, e os queimou como sacrifício no altar. O cheiro dos sacrifícios agradou ao Senhor, e Ele pensou assim: ‘Nunca mais vou amaldiçoar a terra por causa da raça humana, pois Eu sei que desde a sua juventude as pessoas só pensam em coisas más. Também nunca mais destruirei todos os seres vivos, como fiz desta vez. Enquanto o mundo existir, sempre haverá semeadura e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.’” (GÊNESIS 8 v. 20-22)

DEUS FAZ UM ACORDO COM NOÉ

“Deus abençoou Noé e os seus filhos, dizendo o seguinte:
- Tenham muitos filhos, e que os seus descendentes se espalhem por toda a terra.

Todos os animais selvagens, todas as aves, todos os animais que se arrastam pelo chão e todos os peixes terão medo e pavor de vocês. Todos eles serão dominados por vocês.

Vocês podem comer os animais e também as verduras; Eu os dou para vocês como alimento. Mas uma coisa que vocês não devem comer é carne com sangue, pois no sangue está a vida. Eu acertarei as contas com cada ser humano e com cada animal que matar alguém. O ser humano foi criado parecido com Deus, e por isso quem matar uma pessoa será morto por outra.
-Tenham muitos filhos, e que os descendentes de vocês se espalhem por toda a terra.

Deus também disse a Noé e aos seus filhos:
- Agora vou fazer a minha aliança com vocês, e com os seus descendentes, e com todos os animais que saíram da barca e que estão com vocês, isto é, as aves, os animais domésticos e os animais selvagens, sim, todos os animais do mundo. Eu faço a seguinte aliança com vocês: prometo que nunca mais os seres vivos serão destruídos por um dilúvio. E nunca mais haverá outro dilúvio para destruir a terra. Como sinal desta aliança que Estou fazendo para sempre com vocês e com todos os animais, vou colocar o Meu arco nas nuvens. O arco-íris será o sinal da aliança que Estou fazendo com o mundo. Quando Eu cobrir de nuvens o céu e aparecer o arco-íris, então Eu lembrarei da aliança que fiz com vocês e com todos os animais. E assim não haverá outro dilúvio para destruir todos os seres vivos. Quando o arco-íris aparecer nas nuvens, Eu o verei e lembrarei da aliança que fiz para sempre com todos os seres vivos que há no mundo. O arco-íris é o sinal da aliança que Estou fazendo com todos os seres vivos que vivem na terra.” (GÊNESIS 9 v. 1-17)

NOÉ E SEUS FILHOS

“Os filhos de Noé, que saíram da barca com ele, foram Sem, Cam e Jafé (Cam foi o pai de Canaã.). Esses três foram os filhos de Noé, e os descendentes deles se espalharam pelo mundo inteiro.

Noé era agricultor; ele foi a primeira pessoa que fez uma plantação de uvas. Um dia Noé bebeu muito vinho, ficou bêbado e se deitou nu dentro da sua barraca. Cam, o pai de Canaã, viu que o seu pai estava nu e saiu para contar aos seus dois irmãos. Então Sem e Jafé pegaram uma capa, puseram sobre os seus próprios ombros, foram andando de costas e com a capa cobriram o seu pai, que estava nu. E, a fim de não verem o pai nu, eles fizeram isso olhando para o lado.Quando Noé acordou depois da bebedeira, soube do que Cam, o filho mais moço, havia feito.

Aí Noé disse o seguinte:
‘Maldito seja Canaã! Ele será escravo dos seus irmãos, um escravo miserável.’

E Noé disse mais:
‘Bendito seja o Senhor, Deus de Sem, e que Canaã seja seu escravo.
Deus faça com que Jafé tenha domínio sobre muitas terras, e que os seus descendentes morem nos acampamentos de Sem. E que Canaã seja escravo de Jafé.’

Depois do dilúvio Noé viveu mais trezentos e cinqüenta anos e morreu quando tinha novecentos e cinquenta anos.
Depois do dilúvio todas as nações da terra descenderam e Noé.” (GÊNESIS 9 v. 18-28 / 10 v. 32)

 

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS