ISAÍAS

Isaías anunciou as suas mensagens ao povo do Reino de Judá e aos moradores da cidade de Jerusalém entre 742 e 687 antes de Cristo. Os temas principais das mensagens do profeta são o poder do Deus de Israel sobre todas as coisas ea Sua santidade perfeita. O livro de Isaías pode ser dividido em três partes:

1- Os capítulos 1-39 falam dos tempoem que Judá, o Reino do Sul, está sendo ameaçado pela Assíria. O profeta insiste em que os maiores perigos que a nação corre e que pode levá-la ao desastre são o pecado, a desobediência e a falta de fé em Deus. Com palavras e por meios de atos simbólicos, o profeta faz um apelo ao povo e as autoridades do país para que vivam uma vida de honestidade e de justiça. Isaías anuncia a futura vinda de um descendente de Davi, que será o rei ideal, e fala de uma época de paz e de prosperidade para o mundo inteiro.

2- Os capítulos 40-45 falam de um povo que tem sofrido a desgraça e que está fora do seu país, humilhado, explorado e sem esperança. É nessas condições que o profeta anuncia a libertação dos israelitas, garantindo que Deus os trará de volta do cativeiro para que possam começar uma vida nova na terra de Israel. Assim Deus se mostra o Deus da História, aquele que tem um plano para o Seu povo, o qual terá a missão de ser uma bênça para todas as nações da terra. As passagens a respeito do “Servo do Deus Eterno” estão entre as mais conhecidas do Antigo Testamento.

3- Os capítulos 56-66 trazem, na sua maior parte, conselhos para aqueles que já havia voltado do cativeiro para Jerusalém. Deus acnselha que eles vivam uma vida de honestidade e de justiça e insiste em que respeitem o sábado, que se dediquem à oração e que lhe apresentem os sacrifício que Ele exige. Os versículos um e dois do capítulo sessenta e um foram usados por Jesu, no principio do Seu ministério, para anunciar a Sua missão no mundo (ver Lucas 4. 16-21)

"São estas as mensagens a respeito de Judá e de Jerusalém que o Deus Eterno deu a Isaías, filho de Amoz, durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias em Judá."

DEUS ACUSA O SEU POVO

"Escutem, ó céus,
preste atenção, ó terra,
pois o Deus Eterno Falou!
Ele disse: 'Criei filhos e cuidei deles,
mas eles se revoltaram contra Mim.
O boi conhece o seu dono,
e o jumento sabe onde o dono
põe o alimento para ele,
mas o Meu povo não sabe nada,
o povo de Israel não entende
coisa nenhuma.'

Ai desse povo mau,
dessa gente cheia de pecados!
Todos são ruins, todos são perversos.
Eles abandonaram o Eterno,
rejeitaram o Santo Deus de Israel
e viraram as costas para Ele.
Por que vocês continuam a pecar?
Será que querem receber mais castigos?
A sua cabeça está ferida,
e todos estão desanimados.
Da cabeça até os pés,
o corpo de vocês está machucado,
cheio de ferimentos e de chagas abertas,
que não foram lavadas, nem enfaixadas,
nem limpadas com azeite.
A terra de vocês está arrasada,
as cidades foram destruídas pelo fogo.
Na presença de vocês,
os estrangeiros arrasaram a sua terra,
e ela ficou em ruínas.
Os estrangeiros acabaram com ela.
Só ficou Jerusalém,
como se fosse uma barraca de vigia
numa plantação de uvas,
como uma cabana numa plantação de pepinos
ou como uma cidade cercada pelos inimigos.
Se o Eterno Todo-Poderoso não tivesse deixado
que alguns de nós vivêssemos,
seríamos agora como a cidade de Sodoma,
estaríamos destruídos como Gomorra.

Autoridades de Jerusalém,
escutem o que o Eterno está dizendo!
Moradores da cidade, dêem atenção
ao ensinamento do nosso Deus!
O Deus Eterno diz:
“Eu não quero todos esses sacrifícios
que vocês Me oferecem.
Estou farto de bodes e de animais gordos
queimados no altar; estou enjoado
do sangue de touros novos,
não quero mais carneiros nem cabritos.
Quando vocês vêm até a Minha presença,
quem foi que pediu todo esse corre-corre
nos pátios do meu Templo?
Não adianta nada me trazerem ofertas;
Eu odeio o incenso que vocês queimam.
Não suporto as Festas da Lua Nova,
os sábados e as outras festas religiosas,
pois os pecados de vocês estragam tudo isso.
As Festas da Lua Nova e os outros
dias santos Me enchem de nojo;
já estou cansado de suportá-los.

'Quando vocês levantarem as mãos para orar,
Eu não olharei para vocês.
Ainda que orem muito,
Eu não os ouvirei,
pois os crimes mancharam as mãos de vocês.
Lavem-se e purifiquem-se!
Não quero mais ver as suas maldades!
Parem de fazer o que é mau
e aprendam a fazer o que é bom.
Tratem os outros com justiça;
socorram os que são explorados,
defendam os direitos dos órfãos
e protejam as viúvas.'

O Deus Eterno diz:
'Venham cá,
vamos discutir este assunto.
Os seus pecados os deixaram
manchados de vermelho, manchados
de vermelho escuro; mas Eu os lavarei,
e vocês ficarão brancos como a neve,
brancos como a lã.
Se forem humildes e Me obedecerem,
vocês comerão das coisas boas que a terra produz.
Mas, se forem rebeldes e desobedientes,
serão mortos na guerra. Eu, o Eterno, falei.'" (ISAÍAS 1 v. 1-20)

SALVAÇÃO E CASTIGO

"A cidade de Jerusalém era fiel a Deus,
mas agora está agindo como prostituta.
Estava cheia de gente boa e honesta,
mas agora só ficaram assassinos.
Jerusalém, você era como prata pura,
porém agora não vale nada;
era como o melhor vinho,
porém agora é como vinho misturado com água.
As suas autoridades são pessoas revoltadas
e têm amizade com ladrões.
Estão sempre aceitando dinheiro
e presentes para torcer a justiça.
Não defendem os direitos dos órfãos
e não se preocupam com as causas das viúvas.

Portanto, escutem o que diz o Eterno,
o Deus Todo-Poderoso, o forte Deus de Israel!
Ele diz ao Seu povo:
'Eu me vingarei de vocês,
meus inimigos; vou acertar as contas com vocês,
meus adversários.
Na Minha ira, vou castigá-los para que fiquem
completamente puros, assim como o metal
é purificado pelo fogo.
Eu lhes darei autoridades
e juízes como os que vocês tinham no passado.
Então Jerusalém será chamada
de ‘Cidade da Justiça’ e ‘Cidade Fiel’.'

O Deus justo salvará Sião,
salvará todos os seus moradores
que se arrependerem.
Mas acabará com todos os rebeldes
e pecadores, com todos os que abandonam o Eterno.
Vocês vão ficar com vergonha das árvores sagradas
de que vocês tanto gostavam; vão ficar desiludidos
com os jardins sagrados que lhes davam tanto prazer.
Vocês se tornarão como árvores de folhas murchas,
como um jardim que ninguém rega.
Os poderosos serão como a palha,
e as suas ações, como uma faísca:
eles serão destruídos pelo fogo,
e não haverá quem possa salvá-los." (ISAÍAS 1 v. 21-31)

O REINADO DE PAZ DO DEUS ETERNO

"Esta é a mensagem a respeito de Judá e de Jerusalém que o Deus Eterno deu a Isaías, filho de Amoz:
No futuro, o monte do Templo do Eterno
será o mais alto de todos e ficará acima
de todos os montes. Os povos de todas
as nações irão correndo para lá e dirão assim:
'Vamos subir o monte do Eterno,
vamos ao Templo do Deus de Israel.
Ele nos ensinará o que devemos fazer,
e nós andaremos nos seus caminhos.
Pois os ensinamentos do Eterno vêm de Jerusalém;
do monte Sião ele fala com o Seu povo.'

Deus será o juiz das nações,
decidirá questões entre muitos povos.
Eles transformarão as suas espadas
em arados e as suas lanças, em foices.
Nunca mais as nações farão guerra,
nem se prepararão para batalhas.
Venham, descendentes de Jacó,
vamos caminhar na luz que o Eterno nos dá." (ISAÍAS 1 v. 1-5)

O DIA DO DEUS ETERNO

"Ó Deus, Tu abandonaste o Teu povo,
os descendentes de Jacó.
Pois o país está cheio de médiuns
da Filistéia e de adivinhos que vêm do Oriente.
O Teu povo segue costumes estrangeiros.
A terra de Israel está cheia de prata
e de ouro; não se pode calcular a sua riqueza,
e não é possível contar os seus carros de guerra e cavalos.
Mas o país está cheio também de imagens!
O Teu povo se ajoelha diante dessas imagens; e
les adoram aquilo que eles mesmos fizeram.
Porém todos serão humilhados
e envergonhados. Ó Deus, não os perdoes!
Vão procurar esconderijo nas cavernas!
Cavem buracos no chão a fim de escapar da ira de Deus,
da glória majestosa do Eterno!
Virá o dia em que os orgulhosos serão humilhados
e os vaidosos serão rebaixados;
e somente o Eterno receberá os mais altos louvores.
Naquele dia, o Eterno Todo-Poderoso vai humilhar
todos os orgulhosos e vaidosos, todos os
que pensam que são importantes.
Ele destruirá os altos e majestosos cedros do Líbano
e todos os carvalhos da terra de Basã.
Ele arrasará todas as montanhas altas e os montes elevados.
Ele derrubará todas as torres altas e as muralhas fortes.
Ele afundará todos os grandes navios e os barcos mais bonitos.
Naquele dia, os orgulhosos serão humilhados,
e os vaidosos serão rebaixados; somente o Eterno
receberá os mais altos louvores,
e todas as imagens desaparecerão.
Quando o Eterno aparecer,
os moradores da terra ficarão apavorados
e fugirão para as cavernas.
Eles descerão nos buracos profundos
a fim de escapar da ira de Deus,
da glória majestosa do Eterno.

Naquele dia, todos pegarão as imagens
de prata e de ouro que eles mesmos
fizeram para adorar e as deixarão
para os ratos e os morcegos.
Quando o Eterno aparecer,
os moradores da terra ficarão apavorados.
Eles fugirão para as cavernas e se meterão
nas fendas das rochas a fim de escapar
da ira de Deus, da glória majestosa do Eterno.
Não confiem mais nos seres humanos,
pois são mortais! Será que eles valem alguma coisa?" (ISAÍAS 2 v. 6-22)

DESORDEM COMPLETA EM JERUSALÉM

"Cuidado! O Eterno, o Deus Todo-Poderoso,
vai tirar de Jerusalém e de Judá todo o sustento
e todo o mantimento; não haverá nem comida nem água.
Ele vai tirar também todas as pessoas importantes:
os homens corajosos e os soldados, os juízes e os profetas,
os adivinhos e os sábios, os oficiais do exército
e as autoridades civis, os conselheiros e todos os feiticeiros.
O Deus Eterno escolherá meninos para governar o seu povo;
o poder ficará nas mãos de crianças.Todos perseguirão
uns aos outros, cada um explorará o seu vizinho.
Os jovens não respeitarão os velhos, e gente que não vale nada
desprezará as pessoas honestas.

Naquele dia, uma pessoa agarrará um dos seus parentes e lhe dirá: 'Você pelo menos tem roupas para vestir. Então venha ser o nosso chefe e governe este montão de ruínas!' Mas o outro responderá: 'Eu não posso ajudá-lo. Não tenho nem comida nem roupa na minha casa. Você não vai me fazer virar chefe do nosso povo!'

Jerusalém está arrasada,
a terra de Judá está em ruínas.
Pois com as suas palavras e as suas ações
o povo desafia o Eterno e ofende
a Sua gloriosa presença.
Eles não tratam os outros com igualdade,
e isso prova que estão errados.
Pecam abertamente como os moradores de Sodoma;
não procuram esconder os seus pecados.
Ai deles, pois estão trazendo sobre si mesmos
o castigo da sua própria maldade!
Felizes são as pessoas honestas,
pois tudo dará certo para elas,
e elas ficarão satisfeitas com aquilo
que ganharem com o seu trabalho!
Ai dos maus, pois tudo correrá mal para eles!
O mal que fizeram aos outros será feito contra eles.
Crianças governam o Meu povo;
o poder está nas mãos das mulheres.
Meu povo, as autoridades estão enganando vocês,
estão lhes mostrando o caminho errado.
O Deus Eterno vai apresentar a Sua causa;
Ele está pronto para julgar o Seu povo.
Contra as autoridades e os líderes,
Ele fará esta acusação:
'Foram vocês que acabaram com Israel,
a Minha plantação de uvas!
As suas casas estão cheias das coisas
que vocês roubaram dos pobres!
Com que direito vocês esmagam
o Meu povo e exploram os pobres?'
É o Eterno, o Deus Todo-Poderoso, quem está falando." (ISAÍAS 3 v. 1-15)

DEUS REPREENDE AS MULHERES DE JERUSALÉM

"O Deus Eterno disse:
'Vejam como as mulheres de Jerusalém são vaidosas!
Andam com o nariz para cima, dão olhares atrevidos
e caminham com passos curtos,
fazendo barulho com os enfeites dos tornozelos.
Por isso, Eu, o Eterno, vou castigá-las:
raparei a sua cabeça e as deixarei carecas.'

Naquele dia, o Senhor tirará das mulheres de Jerusalém
todos os seus enfeites: os que elas usam nos tornozelos
e na cabeça, os colares, os brincos e as pulseiras.
Tirará os véus, os chapéus e os enfeites para os braços
e os cintos e faixas. Tirará os frascos de perfume, os talismãs,
os anéis e as argolas de usar no nariz; os vestidos luxuosos,
os mantos, os xales e as bolsas; as saias transparentes,
os lenços de linho, os turbantes e as mantilhas.
Em vez de andarem perfumadas, elas vão cheirar mal;
em vez de cintos finos, usarão cordas grosseiras.
Não farão penteados bonitos, mas ficarão carecas.
Não usarão roupas finas, mas roupas feitas de pano grosseiro.
A beleza delas vai virar uma feiúra de dar vergonha!
Os homens de Jerusalém serão mortos na guerra;
até os mais valentes morrerão.
A cidade ficará de luto e chorará
como se fosse uma mulher sentada no chão,
completamente abandonada.
Naquele dia, sete mulheres agarrarão um homem e dirão:
'Nós pagaremos a nossa própria comida e a nossa roupa.
Mas deixe-nos dizer que você é o nosso marido,
para que fiquemos livres da vergonha de sermos solteiras.'" (ISAÍAS 3 v. 16-26 / 4 v. 1)

A FUTURA FELICIDADE DE JERUSALÉM

"Naquele dia, o 'Ramo Novo' que o Deus Eterno plantar crescerá forte e bonito, e os moradores de Israel que continuarem vivos ficarão alegres e orgulhosos por causa das ricas bênçãos que vão receber. Aqueles de Jerusalém que Deus escolher para continuarem vivos serão chamados de 'Povo Santo'. O Senhor julgará e castigará Sião; Ele purificará a cidade de toda a impureza e de todos os seus crimes de morte. Então sobre o monte Sião e sobre o povo ali reunido o Eterno estenderá uma nuvem durante o dia e chamas de fogo e fumaça durante a noite. A glória de Deus cobrirá e protegerá o Seu povo. De dia, ela será uma sombra, para protegê-los do calor; e, quando vierem as chuvas e as tempestades, será também um abrigo e uma proteção."
(ISAÍAS 4 v. 2-6)

A PLANTAÇÃO DE UVAS DE DEUS

"Vou cantar agora para
o meu amigo uma canção
a respeito da sua plantação de uvas.

O meu amigo fez essa plantação
num lugar onde a terra era boa.
Ele cavou o chão, tirou as pedras
e plantou as melhores mudas de uva.
No centro do terreno, ele construiu
uma torre para o vigia e fez também
um tanque para esmagar as uvas.
Esperava que as parreiras
dessem uvas boas,
mas deram somente uvas azedas.
Agora o meu amigo diz:
'Moradores de Jerusalém
e povo de Judá,
digam se a culpa é minha
ou da minha plantação de uvas.
Fiz por ela tudo o que podia;
então, por que produziu uvas azedas
em vez das uvas doces que eu esperava?

Agora eu lhes digo o que vou fazer
com a minha plantação de uvas:
vou tirar a cerca e derrubar
os muros que a protegem
e vou deixar que os animais invadam
a plantação e acabem com as parreiras.
A plantação ficará abandonada;
as parreiras não serão podadas,
e a terra não será cultivada;
o mato e os espinheiros
tomarão conta dela.
Também darei ordem às nuvens
para que não deixem cair
chuva na Minha plantação.'
A plantação de uvas
do Eterno Todo-Poderoso,
as parreiras de que Ele tanto gosta
são o povo de Israel
e o povo de Judá.
Deus esperava que
eles obedecessem à Sua lei,
mas Ele os viu cometendo
crimes de morte;
esperava que fizessem o que é direito,
mas só ouviu as suas vítimas
gritando por socorro." (ISAÍAS 5 v. 1-7)


 

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS