MIQUÉIAS

Miquéias, um dos grandes profetas do oitavo século antes de Cristo, viveu no tempo de Isaías. Natural de uma pequena cidade de Judá, o Reino do Sul, ele viu que Judá corria perigo de sofrer o mesmo castigo que Israel, o Reino do Norte, havia sofrido. Miquéias fala contra os pecados do povo de Judá e de Israel. Mas ele também fala da bondade de Deus: o Deus que castiga o Seu povo é o Deus que perdoa.

Algumas das passagem notáveis deste livro são: o domínio universal da paz (4 v. 1-4), o futuro rei que ia nascer em Belém e que traria paz ao povo de Deus (5 v. 2-4) e a definição clara e resumida daquilo que Deus exige do Seu povo: “O que Ele quer é que façamos o que é direito e justo, que amemos uns aos outros com dedicação e que vivamos em humilde obediência ao nosso Deus” (6 v. 8)

"Esta é a mensagem que o Deus Eterno deu a Miquéias, da cidade de Moresete. Miquéias teve estas visões a respeito das cidades de Samaria e de Jerusalém durante os reinados de Jotão, Acaz e Ezequias na terra de Judá."

O JULGAMENTO DE SAMARIA

"Escutem, todos os povos;
prestem atenção, todos
os moradores da terra!
O Deus Eterno vai ser
testemunha contra vocês;
do seu templo no céu, Ele falará.
Ele descerá do lugar onde mora
e caminhará sobre as montanhas.
Debaixo dos Seus pés, as montanhas
se desfazem;
são como cera que se derrete
no fogo.
Os vales se abrem,
como se uma enchente os cortasse ao
meio.

Tudo isso acontecerá porque o povo de Israel pecou e se revoltou contra Deus. Quem é culpado da revolta de Israel? É o povo de Samaria! E quem é responsável por haver santuários pagãos em Judá? É o povo de Jerusalém! Por isso, o Eterno diz:
- Eu farei com que a cidade de Samaria vire um montão de ruínas em campo aberto; farei com que seja um lugar para plantação de uvas. Farei com que as pedras da cidade rolem monte abaixo e que os alicerces das casas de Samaria fiquem aparecendo. Todas as imagens serão destruídas, toda a riqueza conseguida à custa das prostitutas dos seus templos pagãos será queimada, e todos os ídolos virarão um monte de ruínas. Tudo o que foi comprado com o dinheiro das prostitutas será usado para pagar as prostitutas em outros templos pagãos." (MIQUÉIAS  1 v. 1-7)

OS INIMIGOS CHEGAM PERTO DE JERUSALÉM

"Por isso, eu choro e grito de dor e em sinal de tristeza ando descalço e nu, uivando como uma raposa e soltando gritos de dor como uma avestruz. Pois os ferimentos do povo de Samaria não podem ser curados; a destruição já atingiu Judá e está perto de Jerusalém, onde vive o meu povo.

Não contem em Gate a nossa derrota, nem comecem a chorar. Povo de Bete-Leafra, role no chão em sinal de desespero! Moradores de Safir, vão nus e envergonhados para o cativeiro! Os que vivem em Zaanã não devem sair da cidade; quando ouvirem o povo de Bete-Esel chorar, vocês saberão que eles não os podem ajudar.  Os que moram em Marote esperam ansiosos por socorro, pois o Eterno fez a desgraça chegar bem perto de Jerusalém. Moradores de Laquis, atrelem os cavalos aos carros! Vocês fizeram o mesmo que os israelitas, isto é, levaram o povo de Jerusalém ao pecado. Portanto, povo de Judá, diga adeus à cidade de Moresete-Gate. O povo da cidade de Aczibe será uma armadilha para os reis de Israel.

O Deus Eterno diz:
- Vou entregar a cidade de Maressa nas mãos do inimigo, e as autoridades de Israel irão se esconder na caverna que fica perto da cidade de Adulã.  Povo de Judá, corte os cabelos e rape a cabeça em sinal de tristeza, pois os seus filhos queridos serão levados como prisioneiros para longe da sua pátria." (MIQUÉIAS 1 v. 8-16)

O CASTIGO DOS QUE EXPLORAM OS POBRES

"Ai daqueles que antes de se levantarem de manhã já fazem planos para explorar e maltratar os outros! E logo que se levantam fazem o que querem, pois são poderosos! Quando querem terrenos ou casas, eles os tomam. Maltratam os outros e não respeitam a família nem a propriedade de ninguém. Por isso, o Eterno diz:
- Vou fazer a desgraça cair sobre vocês, e vocês não escaparão. Será um tempo de sofrimento, e vocês não andarão mais tão cheios de orgulho. Quando aquele dia chegar, outros vão inventar um provérbio a respeito de vocês e cantarão esta canção triste:

'Estamos completamente arruinados!
O Eterno tirou a nossa terra,
Ele tirou o que era nosso
e deu aos que nos conquistaram.'

Portanto, quando a Terra Prometida for repartida de novo entre o povo do Deus Eterno, nenhum de vocês receberá nem uma parte dela. O povo me diz:
- Pare com essas profecias! Não diga isso! Não é possível que Deus faça a desgraça cair sobre a gente! Será que o povo de Israel está amaldiçoado? Será que o Eterno está irritado? É assim que Ele age?

O Deus Eterno diz:
- De fato, as Minhas palavras fazem bem aos que são bons. Mas vocês, como se fossem inimigos, atacaram o Meu povo. Os homens voltam da guerra, pensando que estão sãos e salvos, mas vocês roubam as suas roupas. Vocês expulsam dos seus lares queridos as mulheres do Meu povo, e assim os filhos delas perdem para sempre as bênçãos que prometi. Saiam daqui! Vão embora! Pois não é este o lugar onde vocês vão descansar em paz. Aqui há tanta gente desonesta e sem-vergonha, que a destruição vai ser total.

O profeta que essa gente prefere é aquele que anda pregando mentiras e falsidades, prometendo vinho e cerveja para todos." (MIQUÉIAS 2 v. 1-11)

DEUS PROMETE SALVAR O POVO

"O Eterno diz ao povo de Israel:
- Eu reunirei todos vocês que restarem e os trarei de volta para a Terra Prometida, como o pastor leva as ovelhas para o pasto ou as recolhe no curral. E mais uma vez as cidades do país ficarão movimentadas e cheias de gente.

Deus abrirá caminho para o seu povo, e eles sairão livres pelos portões da cidade. O Rei, o Eterno, irá na frente, e todos o seguirão." (MIQUÉIAS 2 v. 12-13)

MENSAGEM CONTRA AS AUTORIDADES E OS PROFETAS

"Escutem, líderes e autoridades de Israel! Vocês deviam praticar a justiça e, no entanto, odeiam o bem e amam o mal. Vocês tiram a pele do Meu povo e arrancam a carne dos seus ossos. Vocês devoram o meu povo: arrancam a pele, quebram os ossos e cortam a carne em pedaços, como se faz com a carne que vai ser cozinhada. Virá o dia em que vocês clamarão ao Deus eterno, mas Ele não os atenderá; vocês fazem o que é mau, e por isso Ele não ouvirá as suas orações.

Os profetas enganam o povo. Para os que lhes pagam eles prometem paz, mas ameaçam com guerra os que não lhes dão nada. O Eterno diz a esses profetas:
- Em vez de visões vocês terão a escuridão, e em vez de revelações haverá somente trevas para vocês. A luz do dia vai desaparecer para vocês, e a escuridão da noite cairá sobre vocês. Os adivinhos e os que dizem o que vai acontecer no futuro passarão vergonha. Não receberão resposta de Deus e por isso ficarão desmoralizados.

Mas, quanto a mim, o Espírito do Eterno me dá poder, amor pela justiça e coragem para condenar os pecados e as maldades do povo de Israel. Escutem, líderes e autoridades de Israel! Vocês odeiam o que é bom e torcem a justiça. Vocês estão construindo Jerusalém, a cidade santa, sobre um alicerce de injustiças e de crimes de sangue. As autoridades de Jerusalém aceitam dinheiro para torcer a justiça, os sacerdotes cobram para ensinar a Lei, e os profetas exigem pagamento para adivinhar o futuro. Mas mesmo assim eles afirmam que recebem ajuda de Deus. Eles dizem: 'Nenhum mal vai acontecer porque o Eterno está do nosso lado.'  Portanto, por causa de vocês, Jerusalém vai virar um montão de pedras, o monte Sião vai ser arado como um campo, e o lugar onde fica o Templo se tornará uma floresta." (MIQUÉIAS 3 v. 1-12)

O REINADO DE PAZ DO DEUS ETERNO

"No futuro,
o monte do Templo do Eterno
será o mais alto de todos,
ficando acima de todos os montes.
Todas as nações irão correndo para lá,
e esses povos dirão:
'Vamos subir o monte do Eterno,
vamos ao Templo do Deus de Israel.
Ele nos ensinará o que devemos
fazer,
e nós andaremos nos Seus caminhos.
Pois os ensinamentos do Eterno vêm
de Jerusalém;
é do monte Sião que Ele fala ao seu povo.'

Ele será juiz entre muitos povos
e decidirá questões entre grandes
nações distantes.
Os povos transformarão
as suas espadas em arados
e as suas lanças em foices.
Nunca mais as nações farão guerra,
nem se prepararão novamente
para batalhas.
Todos viverão seguros,
e cada um descansará calmamente
debaixo das suas figueiras
e das suas parreiras.
Esta é a promessa do Eterno
Todo-Poderoso.
As outras nações adoram e obedecem
aos seus deuses;
mas, quanto a nós, o Eterno
é o nosso Deus,
e nós o adoraremos e
lhe obedeceremos para sempre." (MIQUÉIAS 4 v. 1-5)

DEUS SALVARÁ O SEU POVO

"O Deus Eterno diz:
- Virá o dia em que Eu reunirei aqueles que sofrem, todos os que Eu castiguei, quando os expulsei da sua pátria. Trarei de volta dos países distantes todos os que estiverem vivos e farei deles uma nação poderosa. Eu, o Eterno, reinarei no monte Sião, e, daquele tempo em diante e para sempre, eles serão novamente o Meu povo. E Jerusalém, o lugar de onde Eu, como pastor de ovelhas, olho e cuido do Meu povo, voltará a ser a capital do país, a cidade mais importante de Israel.
Jerusalém, por que é que você está chorando como uma mulher que está com dores de parto? Será que é porque você não tem rei e os seus conselheiros morreram? Jerusalém, torça-se de dor e grite como uma mulher que está dando à luz, pois os seus moradores vão sair e morar nos campos e depois irão até a Babilônia. Mas o Eterno os salvará e os livrará do poder dos inimigos.
Muitas nações se reuniram para atacar Jerusalém. Essa gente diz: 'Jerusalém deve ser destruída e profanada!' Mas eles não sabem o que o Eterno está pensando e planejando. Não sabem que Ele os reuniu para os castigar, como se ajuntam as espigas para pisá-las e separar o trigo da palha.

O Deus Eterno diz:
- Povo de Jerusalém, levante-se e ataque os inimigos! Eu darei a vocês a força de um touro com chifres de ferro e cascos de bronze. Vocês destruirão muitos povos e oferecerão a Mim, o Senhor do mundo inteiro, as riquezas que eles conquistaram pela força.
Povo de Jerusalém, prepare-se para se defender, pois as tropas inimigas estão cercando a cidade e querem matar o rei de Israel!" (MIQUÉIAS 4 v. 6-13 / 5 v. 1)

DEUS PROMETE UM REI PARA O SEU POVO

"O Deus Eterno diz:
- Belém-Efrata, você é uma das menores cidades de Judá, mas do seu meio Farei sair Aquele que será o rei de Israel. Ele será descendente de uma família que começou em tempos antigos, num passado muito distante.

Deus vai entregar os israelitas nas mãos do inimigo, que os dominará até que nasça o filho da mulher que está para dar à luz. Então os israelitas que estão no cativeiro voltarão a se reunir com os seus patrícios na Terra Prometida. O rei virá e será o pastor do Seu povo, governando-o com a força que o Eterno lhe dará e em nome do Eterno, o seu glorioso Deus. O Seu povo viverá em segurança, pois o Seu poder alcançará os lugares mais distantes do mundo. E Ele trará a paz.

Quando os assírios invadirem o nosso país e conquistarem as nossas fortalezas, nós mandaremos para lutar contra eles os nossos líderes mais importantes. Estes invadirão a terra de Ninrode, isto é, a Assíria, e a conquistarão. E assim, quando os assírios atacarem o nosso país, o rei nos salvará.

Os israelitas que continuarem vivos serão para os outros povos como o sereno que o Eterno manda sobre a terra, como a chuva que cai nas plantas. Eles contarão com a ajuda de Deus e não com a dos seres humanos. Os israelitas que continuarem vivos serão no meio dos outros povos como um leão entre os animais selvagens, como um leão novo que ataca um rebanho de ovelhas e as agarra e despedaça, sem que ninguém as possa salvar.  Assim o povo de Israel conquistará e matará todos os seus inimigos.

O Eterno diz ao povo de Israel:
- Naquele dia, matarei os seus cavalos e destruirei os seus carros de guerra. Deixarei em ruínas as cidades e derrubarei as fortalezas. Acabarei com as suas feitiçarias e os deixarei sem adivinhos. Destruirei os seus ídolos e as colunas do deus Baal, e vocês nunca mais adorarão objetos feitos por vocês mesmos. Derrubarei todos os postes-ídolos e destruirei as cidades.  Na Minha ira, no Meu furor, Eu Me vingarei de todas as nações que Me desobedeceram." (MIQUÉIAS 5 v.2-14)

DEUS JULGA O SEU POVO

"Escutem a acusação que o Deus Eterno
vai fazer contra o Seu povo!
Levanta-te, ó Deus,
e faze a Tua acusação;
e que as montanhas e os montes
ouçam o que dizes.
Ó montanhas, ó alicerces firmes da
terra,
escutem a acusação que o Deus
Eterno faz contra Israel.
Pois Ele tem uma questão para
resolver com o Seu povo;
Ele vai acusar o povo de Israel.

O Deus Eterno diz:
- Meu povo, o que foi que Eu fiz de errado? Será que exigi demais de vocês? Respondam! Eu os tirei do Egito, salvando-os da escravidão, e enviei Moisés, Arão e Míriam para os guiar pelo deserto. Meu povo, lembre dos planos que Balaque, rei de Moabe, fez contra vocês e da resposta que Balaão, filho de Beor, lhe deu. Lembrem de tudo o que aconteceu desde que saíram do acampamento do vale das Acácias até que chegaram à cidade de Gilgal. Não esqueçam nunca as vitórias que Eu, o Eterno, consegui." (MIQUÉIAS 6 v. 1-5)

O QUE DEUS EXIGE

"O que é que Eu levarei quando for adorar o Eterno? O que oferecerei ao Deus Altíssimo? Será que deverei apresentar a Deus bezerros de um ano para serem completamente queimados? Será que o Eterno ficará contente se eu oferecer milhares de carneiros ou milhares e milhares de rios de azeite? Será que deverei oferecer o meu filho mais velho como sacrifício para pagar os meus pecados e as minhas maldades?

O Deus Eterno já nos mostrou o que é bom, Ele já disse o que exige de nós. O que Ele quer é que façamos o que é direito, que amemos uns aos outros com dedicação e que vivamos em humilde obediência ao nosso Deus.

O Deus Eterno está falando com a cidade de Jerusalém, e os que são sábios ouvem com respeito o que Deus está dizendo. Ele diz:
- Tribo de Judá e moradores de Jerusalém, escutem! Nas casas dos maus há riquezas que eles ajuntaram desonestamente. Eles usam medidas falsas, que Eu detesto. Como posso perdoar pessoas que usam balanças falsas e pesos falsos? Em Jerusalém, as pessoas ricas exploram os outros, e todos os seus moradores são mentirosos e trapaceiros. Por isso, Já comecei a castigar vocês; e, por causa dos seus pecados, Vou acabar com vocês. Vocês não terão comida suficiente e estarão sempre passando fome. Procurarão ajuntar riquezas, mas não poderão guardar nada; e, se guardarem alguma coisa, Farei com que seja destruída na guerra. Plantarão, mas não comerão nada; esmagarão as azeitonas, mas não chegarão a usar o azeite; pisarão as uvas, mas não beberão o vinho. Tudo isso vai acontecer porque vocês imitaram os maus costumes e as maldades do rei Onri e do seu filho, o rei Acabe, e seguiram os conselhos deles. Por isso, Vou destruir Jerusalém, e todo mundo vai zombar dos moradores da cidade. Vocês serão insultados por todos os povos." (MIQUÉIAS 6 v. 6-16)

A CORRUPÇÃO DE ISRAEL

"Ai de mim! Sou como um homem faminto que depois da colheita procura figos nas figueiras e uvas nas parreiras, mas não encontra nada porque todas as uvas e todos os figos maduros foram colhidos. No país inteiro não há uma só pessoa honesta, nem uma que obedeça a Deus. Todos estão procurando matar os outros; cada um procura pôr o seu patrício na cadeia. Todos estão prontos para fazer o que é mau. Autoridades exigem dinheiro por fora, e juízes recebem presentes para torcer a justiça. Os poderosos contam como vão satisfazer os seus maus desejos. Todos planejam fazer coisas más. Mesmo as melhores pessoas, as que são mais honestas, não valem mais do que espinheiros. Mas está chegando o dia em que Deus vai castigá-los, conforme os vigias Dele, isto é, os profetas, anunciaram. Naquele dia, haverá confusão geral.

Não acreditem nos vizinhos, nem confiem nos amigos. Cada um tome cuidado até com o que diz à sua mulher. Pois hoje em dia os filhos desprezam os pais, as filhas desobedecem às mães, e as noras brigam com as sogras; e os piores inimigos de qualquer pessoa são os próprios parentes.

Eu, porém, ponho a minha esperança no Deus Eterno, e confio firmemente que Ele me salvará. O meu Deus me atenderá." (MIQUÉIAS 7 v. 1-7)

DEUS SALVA O SEU POVO

"Inimigos, não zombem de nós! De fato, caímos, mas ficaremos novamente de pé; agora, estamos na escuridão, mas o Deus Eterno será a nossa luz. Nós pecamos contra Deus e agora teremos de suportar a Sua ira. Mas Ele vai julgar a nossa causa e nos fará justiça. Ele nos levará para a luz, e nós seremos salvos. Quando os nossos inimigos virem isso, ficarão envergonhados, pois disseram: 'Onde está o Eterno, o Deus de vocês?' E agora vamos ter o prazer de vê-los derrotados; eles serão pisados como a lama das ruas.

Povo de Jerusalém, está chegando o tempo de construir de novo as muralhas da cidade e de mudar para mais longe as fronteiras do país. Naquele dia, os nossos patrícios voltarão para Jerusalém. Eles virão da Assíria, do Egito e da região do rio Eufrates; virão dos mares e das montanhas mais distantes. Mas o mundo inteiro vai virar um deserto por causa dos pecados dos seus moradores."
(MIQUÉIAS 7 v. 8-13)

ORAÇÃO PEDINDO A MISERICÓRDIA DE DEUS

"Ó Deus, nosso pastor, cuida de nós, o teu rebanho. Pois vivemos isolados numa floresta cercada de terras boas e férteis. Como fizeste no passado, leva-nos agora para os bons pastos de Basã e de Gileade. Faze milagres a nosso favor, como fizeste quando nos tiraste do Egito. Nações poderosas verão isso e, apesar de todo o seu poder, ficarão envergonhadas. Os outros povos ficarão com medo, fecharão a boca e taparão os ouvidos. Eles se arrastarão no pó como cobras, como animais que se arrastam pelo chão. Tremendo de medo, eles sairão das suas fortalezas e, cheios de temor, voltarão para o Eterno, nosso Deus.

Ó Deus, não há outro deus como Tu, pois perdoas os pecados e as maldades daqueles do Teu povo que ficaram vivos. Tu não continuas irado para sempre, mas Tens prazer em nos mostrar sempre o Teu amor. Novamente, Terás compaixão de nós; acabarás com as nossas maldades e jogarás os nossos pecados no fundo do mar. Como prometeste antigamente aos nossos antepassados, Tu serás fiel e mostrarás o Teu amor a nós, os descendentes de Abraão e de Jacó." (MIQUÉIAS 7 v. 14-20)

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS