O CORPO DESUNIDO

“Cristo é como um corpo que tem muitas partes. E essas partes, ainda que sejam muitas, formam um só corpo. Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus, escravos e livres, fomos batizados num só corpo pelo mesmo Espírito. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito.
Porque o corpo não é feito de uma parte só, mas de muitas. Se o pé disser: ‘Porque não sou mão, não sou do corpo’, nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: ‘Porque não sou olho, não sou do corpo’, nem por isso deixa de ser do corpo. Se o corpo todo fosse olho, como poderíamos ouvir? E, se o corpo todo fosse ouvido, como poderíamos sentir cheiro? Assim Deus colocou cada parte diferente do corpo como Ele quis. Se o corpo todo fosse uma parte só, não existiria corpo! Assim há muitas partes, mas um só corpo.
Portanto, o olho não pode dizer à mão: ‘Eu não preciso de você.’ Nem a cabeça pode dizer aos pés? ‘Não preciso de vocês.’ Ao contrário, não podemos ficar sem as partes do corpo que parecem mais fracas. E aquelas que achamos menos dignas são justamente as que tratamos com mais cuidado. Enquanto as partes que não são tão bonitas recebem cuidado especial, as outras mais bonitas não precisam desse cuidado. Assim Deus fez o corpo de tal maneira que as partes menos consideradas recebam mais consideração. Desse modo não há divisão no corpo, mas todas as partes têm o mesmo interesse umas pelas outras. Se uma parte do corpo sofre, todas as outras sofrem com ela. Se uma é elogiada, todas as outras partes participam da sua alegria.
Portanto, vocês são o corpo de Cristo, e cada um é uma parte desse corpo.” (I CORÍNTIOS 12 v. 12-27)

Como acabamos de ler no trecho sublinhado, em um corpo não pode haver divisões. As diferentes partes de um corpo se unem para fazê-lo funcionar perfeitamente. Então, se a igreja é o corpo de Cristo, os membros devem se unir para que tudo funcione perfeitamente. Mas não é isso que está acontecendo. A igreja está desunida, doente e faminta. Como pode o corpo de Cristo estar desunido, doente e faminto? O que vemos nas igrejas é uma grande desigualdade: uns bem alimentados outros famintos; uns bem vestidos, outros nus; uns ricos, outros pobres; uns donos de empresas, outros desempregados; uns se achando melhores que os outros. E o povo ainda diz que não podemos dar importância a isso, temos que nos espelhar em Jesus.

Os crentes dizem que as pessoas devem ir à igreja porque se não forem não estarão fazendo parte do corpo de Cristo. Mas, o que adianta fazer parte de um corpo desunido? Se uma mão faz uma coisa que a outra não quer fazer, uma pode dizer: “Eu posso pegar isso sozinha!” E a outra responde: “É. Mas se você se sujar, quem é que vai te lavar?” Se um pé quer ir para um lugar e o outro para outro, o corpo não sai do lugar. Por isso se uma pessoa decide servir a Deus de coração em sua própria casa, para Deus isso tem muito mais valor do que estar todos os dias numa igreja onde há desunião, discórdia e falsidade.  Se o povo amasse o Pai, o Deus Todo-Poderoso, como Jesus ensinou, não existiria essa desunião na igreja, porque quem ama a Deus, ama também seus irmãos.

Deus está em todo lugar que há união e amor. Mas em que igreja todos os irmãos se amam e se respeitam? Se todos os membros fossem humildes e amassem a Deus, a igreja não teria essa desunião e essa falta de respeito. Onde há orgulho, raiva, inveja e discórdia, satanás está presente.

Muitos membros mal se cumprimentam; há desunião entre as pessoas que fazem parte de diferentes ministérios; há competição na igreja; há inveja, fofoca, desrespeito, um quer se vestir melhor que o outro, quer ter o melhor namorado ou o melhor carro; ninguém é humilde. Os membros não se vêem como irmãos, pois olham uns para os outros com desprezo e indiferença. Muitos membros se sentem discriminados, desprezados e não se sentem bem na presença de alguns membros, pois só os que se vestem melhor e são “famosos” na igreja, são bem tratados.

Irmãos, vocês deveriam ser bons exemplos para os não-crentes, mas infelizmente estão agindo como pessoas que não conhecem os ensinamentos de Deus. Isso acontece por falta do amor de Deus no coração e falta de bons ensinamentos.

Jesus nos ensinou que devemos amar uns aos outros, devemos ter respeito pelos mais velhos, ajudar os necessitados, ser luz para o mundo, ser o sal da terra. Mas não é isso que está acontecendo, pois a maioria de vocês está envergonhando o nome de Deus.

Uma pessoa que precisa de ajuda na igreja tem vergonha de pedir, pois vai ser encarado como um pobre coitado e não como um irmão que precisa de ajuda. Muitas vezes são humilhados por aqueles que vieram “ajudar”, pois saem falando das condições do irmão para toda a igreja. Há muitos membros na igreja que são lobos disfarçados de ovelhas. Dizem-se muito corretos e o povo acha que são bondosos e caridosos. Mas na verdade são pessoas interesseiras, que gostam de aparecer e receber elogios. São pessoas más e dominadas pelo orgulho.

Meus irmãos sejam orientados por Deus para cuidarem do povo, alimentando-o com a Palavra e com comida.

Vocês devem ser mais unidos, colaborar uns com os outros, saber se seus irmãos têm o que comer, o que vestir e o que calçar. Muitas vezes vocês estão comendo bem, louvando a Deus felizes e esquecem de dar importância àquilo que Jesus ensinou.

Reúna um grupo em sua igreja para visitar seus irmãos. Veja o que eles precisam (alimentação, roupa, calçado, remédio, material escolar, material de construção...) e tudo que estiver ao alcance de vocês e das condições de sua igreja, faça! Vocês devem fazer a obra de Deus.

Se todos fossem unidos e estivessem com o pensamento ligado em Deus ninguém estaria passando dificuldade nas igrejas, pois Deus tocaria o coração de um irmão para ajudar o outro sempre que fosse preciso. Quem tem condições ajudaria o outro que não tem, sem divulgar aos outros membros o que fez.

Mas as pessoas estão ocupadas com seus ministérios, com suas vidas, com os eventos para atrair o povo e com os desejos de suas naturezas humanas e por isso não percebem que o dever delas como cristãs é de amar e ajudar os outros, pois essa é a vontade de Deus. O Senhor sempre teve preocupação com todos, mas infelizmente os irmãos não estão agindo como o Senhor ensinou. É por isso que muitos vivem infelizes, mesmo tendo tudo que querem na vida passam por muitos sofrimentos: doenças, angústia, depressão, medo de ser assaltado, seqüestrado...

Você cumprimenta seus irmãos sem fazer diferença? Você respeita a todos igualmente? Você sabe o nome daquele irmão que quase ninguém cumprimenta? Você já parou para ver como você trata seus irmãos? Não importa quantos membros existem na sua igreja. Mesmo que você não conheça a todos pelo nome, deve cumprimentá-los sempre que tiver oportunidade e não deve se julgar melhor do que nenhum deles. E tome cuidado para não agir com ironia ou com falsidade. Deus conhece seu coração e sabe das suas intenções.

Dentro das igrejas ainda existem pessoas que servem a Deus e são cheias de sabedoria divina, mas por serem pessoas simples, são discriminadas. A maioria só é crente, pessoas exibidas e vazias, tolas e ignorantes. Mas são bem tratadas e admiradas. Em vez de ouvir o que uma pessoa simples e sábia tem a dizer, o povo prefere ouvir pregadores e pastores famosos, orgulhosos e totalmente ignorantes que não ensinam nada de bom porque não têm sabedoria divina. É por isso que acontecem absurdos nas igrejas e o povo está cada vez mais desunido, desorientado e escravizado.

Satanás tomou conta das igrejas. As pessoas não se importam com seu próximo e não estão dando atenção aos ensinamentos do Espírito Santo.

Preste atenção nessa história: uma irmã ficou grávida sem ter se casado. Ela contou ao pastor que não conseguiu se controlar e aí o fato aconteceu. O pastor falou que ela tinha que contar para toda a igreja e depois, os membros decidiram o que aconteceria com ela.

No culto ela contou o que aconteceu. Pediu perdão a Deus e aos membros chorando, e pediu que eles não a excluíssem. Mas os membros que se acham sem pecados não deram essa oportunidade à moça e excluíram-na para servir de exemplo para as outras. Mas se fosse a filha do pastor, será que ele e os membros agiriam da mesma forma? É fácil julgar os outros desde que não sejam seus filhos.

A moça cometeu um erro, mas pediu perdão, por que expulsá-la? Era nessa hora que ela estava precisando do apoio dos irmãos. Pense bem: ela cometeu um erro, já vai pagar porque desobedeceu aos ensinamentos de Deus. Perdeu sua mocidade, vai criar um filho sem pai, vai ter que trabalhar para criar o filho e ainda sofrer discriminação por ser mãe solteira. Quer castigo maior? Precisava a igreja julgar e expulsar no momento em que ela precisava de ajuda e conforto para superar as conseqüências de seu erro?   

“Mas se ela continuasse na igreja seria um mau exemplo para as outras moças!” Irmãos, não sejam hipócritas! O mundo está cheio de maus exemplos: nos programas de televisão, nas revistas, nas novelas, na escola, nas conversas que ouvimos por aí... Por toda parte há maus exemplos. O que aconteceu com essa moça foi que ela cometeu um erro. E quem é que não comete? Se essa e todas as igrejas fossem dirigidas pelo Espírito de Deus, se as pessoas lessem a Bíblia por inteiro e fossem ensinadas corretamente desde crianças, as pessoas cometeriam erros por serem humanas e terem fraquezas, e não por causa do erro dos outros. E, além disso, a doutrina dada pelo Espírito Santo ensinaria a todos a serem misericordiosos uns com os outros, para que Deus seja misericordioso com eles.

É preciso humildade e união entre os membros da igreja. Todos devem se ajudar. O verdadeiro servo ajuda seu irmão no seu momento de fraqueza, e não rejeita este irmão quando ele comete um erro. Se fossem excluir todos que cometem erros, a igreja ficaria vazia, pois quem é que não fala da vida dos outros, julga, mente, tem pensamentos maus...“Nós que somos fortes na fé, devemos ajudar os fracos a carregar as suas cargas e não devemos agradar a nós mesmos. Ao contrário, cada um de nós deve agradar seu irmão, para o próprio bem dele a fim de que ele possa crescer na fé.” (ROMANOS 15 v. 1-2)

Muitos dizem que se Deus castigou o povo de Israel, castigou Davi e a todos que cometeram pecados, os pastores e líderes de igrejas também podem punir os membros de suas igrejas. É bom lembrar que Deus castigou Davi por ter matado e adulterado, mas não o rejeitou como rei; Davi não foi excluído de seu reinado. Deus é o Todo-Poderoso e o Justo Juiz! Ele castiga e abençoa quem Ele quiser. Não existe nenhum justo nessa terra, por isso um não tem o direito de condenar o outro. “O que é que vocês acham? Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, o que é que ele faz? Deixa as noventa e nove pastando no monte e vai procurar a ovelha perdida. Eu afirmo que, quando ele a encontrar, ficará muito mais contente por causa dessa ovelha do que pelas noventa e nove que não se perderam. Assim também o Pai que está no céu não quer que nenhum destes pequeninos se perca. Cuidado para não desprezarem nenhum destes pequeninos. Eu afirmo a vocês que os anjos deles estão sempre na presença do Meu Pai que está no céu.Porque o Filho do Homem veio salvar quem está perdido.(MATEUS 18 v. 12-14, 10-11)

Irmãos, só Deus sabe como corrigir a cada um e só Ele tem a solução de cada problema.

A igreja deve manter a ordem e a decência. Mas isso não quer dizer que vocês devem condenar quem cometer um erro. Vocês devem orientar, cuidar e ajudar. Esse é o papel da igreja: ensinar os desorientados e acolher os necessitados. E isso deve ser feito com a orientação do Espírito Santo de Deus, com disciplina, ensinamento, respeito e a inteligência nas pregações que só Deus pode dar.

Nenhum ser humano tem o direito de expulsar ou desprezar o seu próximo por causa do erro que ele cometeu. Vocês como servos do Altíssimo Deus devem aconselhar e ajudar as pessoas para que elas percebam seus erros e possam ter uma vida correta. E não fazê-las se sentir ainda pior com o peso de seus erros. Se ponha no lugar do seu irmão que está em dificuldade e veja se você prefere ser apedrejado e condenado ou se você gostaria de uma palavra amiga e de conforto?

Na igreja que uma moça freqüenta, as pessoas que se afastam e voltam depois de algum tempo, devem ficar isoladas das outras: os membros não podem falar com elas até que o período determinado pela igreja passe. Quanta hipocrisia! Se a pessoa se arrependeu e voltou para a igreja, deveria ser motivo de alegria para os irmãos.

“E Jesus disse ainda:
- Um homem tinha dois filhos. Certo dia o mais moço disse ao pai: ‘Pai quero agora a minha parte na herança.’
E o pai repartiu os bens entre os dois. Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para outro país. Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou toda a herança que havia recebido.
E depois de gastar tudo, houve uma grande fome naquele país, o rapaz começou a passar necessidade. Então procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda, este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos. Ali, com fome, ele tinha vontade de comer o que os porcos comiam, mas nem isso lhe davam. Caindo em si, pensou: ‘Quantos trabalhadores do meu pai têm comida de sobra, e eu estou aqui morrendo de fome! Vou voltar para casa do meu pai e dizer: ‘Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado seu filho. Aceite como um dos seus trabalhadores.’ Então saiu dali e voltou para a casa do pai.
Quando o rapaz ainda estava longe de casa, o pai o avistou. E, com muita pena do filho, correu e o abraçou e beijou. E o rapaz disse: ‘Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado seu filho!’
Mas o pai ordenou aos empregados: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Ponham nele um anel e sandálias. Também tragam e matem o bezerro gordo. Vamos começar a festejar porque este meu filho estava morto e tornou a viver, estava perdido e foi achado.’
E começaram a festa. Enquanto isso o filho mais velho estava no campo. Quando voltou chegou perto da casa e ouviu a música e o barulho da dança. Ele chamou um empregado e perguntou: ‘O que é que está acontecendo?”
O empregado respondeu: ‘O seu irmão voltou para casa vivo e com saúde. Por isso o seu pai mandou matar o bezerro gordo.’
O filho mais velho ficou zangado e não quis entrar. Então o pai veio para fora e insistiu que entrasse. Mas ele respondeu: ‘Faz tantos anos que trabalho como escravo para o senhor e nunca desobedeci a uma ordem sua. Mesmo assim o senhor nunca me deu ao menos um cabrito para eu fazer uma festa com os meus amigos. Porém esse seu filho desperdiçou tudo que era do senhor, gastando com mulheres perdidas. E ele agora volta, e o senhor manda matar o bezerro gordo!’
Então o pai respondeu: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu. Mas era preciso fazer esta festa para mostrar a nossa alegria. Porque esse seu irmão estava morto e tornou a viver; estava perdido e foi achado!’” (LUCAS 15 v. 11-32)  

Não existe nenhum ser humano que não comete erros, por isso vocês devem receber seu irmão com alegria quando ele reconhece o seu erro e deseja continuar buscando a Deus.

Se você fere uma parte do seu corpo, como por exemplo, corta seu dedo, o seu corpo vai trabalhar para que esse corte cicatrize e daqui a algum tempo nem se perceberá que ali houve um corte. Assim deve ser o corpo de Cristo: todos trabalhando para curar as feridas uns dos outros e unidos para manter saudável a fé em Deus. Por isso é preciso, meus irmãos, ter união no meio de vocês, pois as pessoas precisam de amor, conforto e da aproximação com Deus. Obedeçam a Deus, leiam a Bíblia, ajudem uns aos outros e recebam a proteção e a ajuda de Deus em suas vidas.        

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS