O DÍZIMO

“Todos os anos juntem uma décima parte de todas as colheitas e levem até o lugar que o Eterno, o nosso Deus tiver escolhido para ser adorado. Ali, na presença do Eterno, o nosso Deus, comam aquela décima parte dos cereais, do vinho e do azeite e também a primeira cria das vacas e das ovelhas. Façam isso para aprenderem a temer a Deus para sempre.”  (DEUTERONÔMIO 14 v. 22-23)

Por causa de pastores de mau caráter, o dízimo é criticado e desvalorizado por muitas pessoas. Muitos dizem: “Deus não precisa de dinheiro.” Realmente Ele não precisa, mas o dízimo dado nas igrejas deveria ser usado para fazer a obra de Deus aqui na terra, ajudando às pessoas que precisam, como Ele ensinou:

- De três em três anos juntem a décima parte das colheitas daquele ano e guardem nas cidades onde vocês moram. Esta comida é para os levitas, pois eles não têm terras próprias; e também para os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que moram nas cidades de vocês. Assim todos eles terão toda a comida que precisam. Façam isso para que o Eterno, o nosso Deus, abençoe todo o trabalho de vocês.” (DEUTERONÔMIO 14 v. 28-29)

Deus sempre se preocupou com os seres humanos e até hoje Ele age do mesmo jeito. Só que os seres humanos não se preocupam uns com os outros e é por isso que existe essa miséria e desunião no mundo todo. O homem fechou o coração para Deus e cada vez mais só pensa em si mesmo.

Os seguidores de Jesus obedeciam ao que o Mestre ensinou e por isso todos tinham o necessário para viver. “Todos os que creram pensavam do mesmo modo. Ninguém dizia que as coisas que possuía eram somente suas, mas todos repartiam uns com os outros tudo o que tinham. Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus os abençoava muito. Não havia entre eles nenhum necessitado, pois vendiam as suas terras e as suas casas, e traziam o dinheiro e o entregavam aos apóstolos. Cada um recebia uma parte, de acordo com a sua necessidade.” (ATOS 4 v. 32-35)

Esse é o ensinamento de Cristo, mas não vemos isso nas igrejas. Hoje vemos o povo passando necessidade e os donos das igrejas esbanjando dinheiro.

A obra de Deus exige muita dedicação e amor de um ser humano. Um pastor honesto não irá desviar o dinheiro do dízimo e das ofertas para enriquecer, pois ele sabe que esse dinheiro é para a obra de Deus. Mas o dinheiro do dízimo está sendo roubado aos montes por essa gente. Os donos das igrejas estão milionários, enquanto o povo está passando por grandes dificuldades, sofre em filas de hospitais, não pode pagar uma boa formação para seus filhos. É inaceitável um membro de uma igreja passar fome.

O povo de Deus deveria ter seu próprio colégio, seu hospital, seu local de lazer para oferecer aos irmãos da igreja e a quem precisasse. Tudo isso daria para ser feito se o dízimo fosse usado para fazer a obra como Deus ensinou.
Deus manda que as pessoas que têm condições dêem o dízimo e as ofertas para ajudar os que não têm, assim como Ele ordenou no passado. “Eu, o Senhor Todo-Poderoso, ordeno que tragam todos os seus dízimos aos depósitos do Templo, para que haja bastante comida na Minha casa.” (MALAQUIAS 3 v. 10)

Irmãos, o povo de Deus teria uma vida digna nessa terra se todos ouvissem e obedecessem ao Espírito Santo de Deus e se o dinheiro arrecadado fosse utilizado para ajudar o povo.

A igreja de Deus faz a obra social, ajudando os pobres e necessitados. Muitos membros não têm condições de comprar o material escolar para seu filho, de ter uma boa alimentação, de fazer consertos necessários em suas casas e muitas outras necessidades que o povo passa. Preste atenção nessa história:

Havia uma viúva, mãe de três filhos. O mais novo estava com câncer e ela por ter que ficar no hospital com ele, não podia trabalhar. Ela contou sua situação ao pastor de sua igreja e disse que os alimentos que ainda lhe restavam na dispensa, não dariam para alimentar seus filhos no dia seguinte. Então o pastor respondeu: “Eu não posso fazer nada. Vá para casa e ore a Deus!”

Não pense que foi por falta de dinheiro que esse pastor não ajudou, pois a igreja que essa irmã fazia parte é uma das mais ricas do país. Ele não ajudou por falta de amor e de sabedoria divina.       

O pastor orientado pelo Espírito de Deus sabe administrar o dízimo e ajudar as pessoas, pois é para ajudar em situações como essas que o dízimo deve ser usado. É um absurdo ver o povo desamparado e o dízimo sendo desperdiçado pelos líderes das igrejas.

O dízimo está sendo usado para enriquecer os donos das igrejas que compram emissoras de rádio, de televisão, gravadoras, editoras, constroem templos grandiosos e luxuosos e tudo isso para quê? Só para serem ricos e famosos, pois não vemos bons ensinamentos nesses programas, nem nos cultos, nem nos livros ou revistas feitas por eles. O que vemos são mais pedidos de dinheiro para ficarem cada vez mais ricos e ensinamentos vindos de natureza humana.

De vários modos eles conseguem tirar dinheiro de vocês com venda de CDs, livros e muitas outras coisas. Mas tudo isso está acontecendo para que se cumpra a Palavra de Deus: “Em sua ambição pelo dinheiro, esses falsos mestres vão explorar vocês, contando histórias inventadas. Enganam as pessoas fracas e só pensam em ganhar dinheiro. Eles estão debaixo da maldição de Deus. Andam perdidos porque se desviaram do caminho certo.” (II PEDRO 2 v. 3, 14-15)

Esses homens aproveitam que o povo vai a Deus por interesse e não por amor. Porque se fossem por amor, Deus não deixaria que acreditassem nas mentiras desses pastores sem escrúpulos.

Toda obra de satanás traz riqueza para seus criadores, porque o inimigo sabe como enganar os seres humanos; as pessoas são ambiciosas e desejam muitas coisas desse mundo. Quem é que não quer ter uma boa casa, um carrão, uma boa condição financeira? É por esse motivo que muitas pessoas são atraídas e escravizadas. Esses pastores gananciosos enganam as pessoas para que elas dêem o dízimo, ofertas e tudo o que têm para, em troca, receberem “bênçãos” de Deus, carros, casas e riquezas. E o povo acredita porque são enganados pelas vontades da natureza humana.

Deus ensinou a serem misericordiosos, amar seus irmãos e não, roubar e enganar os outros. Mas muitas igrejas estão servindo de fachada para encher os bolsos dos egoístas, traidores, gananciosos e anti-Cristo. E tudo isso terá um preço, pois o Todo-Poderoso disse:

- Pois bem, pastores, escutem o que Eu, o Senhor Eterno, estou dizendo. Juro pela Minha vida que é melhor vocês Me escutarem. Por não terem pastor, as Minhas ovelhas foram atacadas, mortas e devoradas por animais ferozes. Os Meus pastores não foram procurá-las. Eles estavam cuidando de si mesmos e não das ovelhas. Por isso vocês pastores, prestem atenção. Eu, o Senhor Eterno declaro que estou contra vocês. Tirarei de vocês as Minhas ovelhas e não deixarei que vocês sejam os seus pastores. E não deixarei que continuem a ser pastores que só cuidam dos seus próprios interesses. Livrarei as Minhas ovelhas do poder de vocês para que vocês não possam devorá-las.” (EZEQUIEL 34 v. 7-10)

Se uma pessoa ajuda outra com amor e dedicação, Deus honrará esse amor, não deixando que lhe falte nada. Do mesmo modo a igreja que se dispõe a ajudar os membros com a orientação do Espírito de Deus, terá sempre condições de se manter e ajudar a quem precisa. Mas aqueles que ajudarem os outros por interesse ou para mostrarem aos outros, não receberão nada vindo de Deus. “Tenham o cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de serem vistos pelos outros. Se vocês agirem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai de vocês, que está no céu.” (MATEUS 6 v. 1)

Ninguém nunca tem dinheiro para ajudar a quem precisa, pois acham que não terão retorno, que não receberão nada em troca. Ou se alguém pede um prato de comida ou uma ajuda, o povo não dá. Se vocês amassem a Deus e aos seus irmãos, Ele abriria seus olhos, mas como não amam a Deus nem a ninguém, Deus deixa que sejam enganados por esses pastores mentirosos que só querem tirar dinheiro de vocês. Por isso, meu irmão, ore muito pedindo a Deus para abrir seus olhos para que você não seja enganado. De onde você pensa que terá alguma coisa em troca, não terá nada. Mas onde você se nega a ajudar, é de onde Deus daria a recompensa. Preste atenção nesse ensinamento:

“Jesus disse a quem o havia convidado:
- Quando você der um almoço ou um jantar, não convide os seus amigos, nem os seus irmãos, nem parentes, nem os seus vizinhos ricos. Porque certamente eles também o convidarão e assim pagarão a gentileza que você fez. Mas, quando der uma festa, convide os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos e você será abençoado. Pois eles não poderão pagar o que você fez, mas Deus lhe pagará no dia em que as pessoas que fazem o bem ressuscitarem.” (LUCAS 14 v. 12-14)

O pastor deve ter a orientação do Espírito Santo para saber em que o dinheiro do dízimo deve ser empregado. Há muitas coisas a serem feitas com esse dinheiro que só será abençoado por Deus se for bem utilizado.

Você que não pertence a nenhuma religião, mas gostaria de ajudar seus irmãos, separe 10% (dez por cento) do seu salário, faça uma oração e entregue nas mãos de Deus. Peça que Ele te mostre o que deve fazer com esse dinheiro. Se você fizer isso com fé e de todo o coração, Deus te dará uma resposta. Às vezes um vizinho seu está passando por dificuldade e você não sabe. Mas Deus sabe e pode te mandar ajudar. Mas lembre-se: ajude seus irmãos por amor e pela vontade de agradar a Deus, não pensando em receber algo em troca ou contar para os outros o que fez. O Senhor que conhece o seu coração, verá sua intenção e te abençoará.

“Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez, como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isso de tal modo que nem mesmo o seu amigo mais íntimo fique sabendo do que você fez. Isso deve ficar em segredo; e o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.” (MATEUS 6 v. 2-4)

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS